Ofertas de escola – confirmam-se as ilegalidades

Sim, outra vez as ofertas de escola.

Só numa escola, segundo a SIC, são 40 os docentes que, com um mês de aulas, têm que deixar os seus alunos, uma vez que o concurso aí realizado foi ilegal.

O Ministério de Nuno Crato deixou as escolas e os Directores às escuras durante dois meses e só esta semana deu indicações sobre os procedimentos a seguir – naturalmente houve escolas que seguiram um caminho e outras que fizeram outras opções. Umas tiveram a sorte de acertar, outras não.

Esta foi também a semana da 6ª colocação de professores, no que à Reserva de Recrutamento diz respeito! Imagem, no entanto, que um mês depois das aulas terem começado, o meu filho continua sem Professor de Educação Física.

Durante um mês foi um ai jesus nas Direcções das escolas e um pouco por todos os cantos onde existe um professor desempregado.

Mas, apesar das colocações semanais e dos esclarecimentos há um facto que continua a ser verdade: há alunos nas escolas sem professores e professores em casa, despedidos, sem alunos.

Que Educação é esta Nuno Crato?

Que raio de Plano Inclinado tens tu?

Comments


  1. Plano inclinado ?? “sem plano” sequer – decisões ocasionais – ILITERACIA ministerial e governamental – iliteracia ao mais alto escalão


  2. Tem, tem. Todos “eles” tem um “plano”… Chama-se “Plano Esferico”, em que so funciona o que estiver “dentro” da sua “esfera” de amizades ou interesses…

Trackbacks


  1. […] Os últimos anos têm sido marcados mais pelo desemprego do que pelo emprego e este, escasso, quando acontece, é sempre no meio de uma grande confusão. […]


  2. […] As ilegalidades nos concursos de professores, que tive o cuidado de trazer à cena neste palco e onde procurei explicar mais ou menos a coisa: […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.