Rui Ramos explicado aos interessados

O ruir do Ramos da História de Portugal reduzido ao que é: as fontes citam-se mesmo que digam o contrário da citação. Um velho método. E a ideologia está lá, sim a ideologiazinha:

Outros casos de interpretação abusiva das fontes poderiam ser mencionados. É algo facilmente explicável pela estrutura narrativa da obra, feita de frase curtas e afirmações lapidares, mas importa sublinhar que se trata também de um procedimento que serve o programa historiográfico e o imaginário político do seu autor, no qual elites tradicionais e minorias radicais disputam a condução de uma massa inerte que são os portugueses, gerando rupturas sempre abusivas que interrompem ciclos de estabilidade sempre virtuosos.

A ler, Uma história normalizada do historiador Ricardo Noronha.

Trackbacks


  1. […] Ramos vale o que vale: historiador desonesto, agora assumidamente alguém que quer uma frente dos partidos do governo contra o BE e o PCP, que […]


  2. […] li nada do autor, meu colega de profissão, sabia que tinha sido lançado com apresentação pelo normalizador Rui Ramos, é barato e pequeno, ocupou-me parte da tarde de […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.