“Lembro-me da primeira vez que fiz sexo. Guardei a factura”

Lembro-me da primeira vez que fiz sexo. Guardei a factura

Groucho Marx

O frase do mais prolixo dos manos Marx (não, nenhum deles era aquele que escreveu O Capital) agradará por certo aos inquisidores do Governo, determinados a assumir atitudes de cães de caça à multa (perdão, contra-ordenação) dos incautos contribuintes.

ionline

Sobre o assunto, em modos diferentes, Francisco José Viegas, ontem, e Ferreira Fernandes, hoje, disseram tudo.

A coisa chegou ao ponto de passar o limite da indignação, cruzar a via da anedota e entrar no domínio do absurdo. A caminho do surrealismo, daquele ponto em que não sabemos muito bem o que pensar disto tudo.

No domínio da arte, o surrealismo pode ser algo interessante. No domínio da política e da sociedade do dia a dia é apenas o ridículo total.

Esta gente perdeu a cabeça (não literalmente).

P.S. Sobre o assunto, a ilustração do i diz hoje tudo.

Comments

  1. Konigvs says:

    É a verdadeira caça às bruxas para tentar fazer cumprir a lei não pressionando só quem de direito – vendedor – mas aterrorizando quem compra e ora isto vindo dos partidos de governo que compraram dois submarinos e não sabem dos documentos é realmente irónico.
    – Será que o Relvas tem a fatura do curso que comprou?

  2. sustentabilidade says:

    Esta gente devia perder a cabeça (literalmente)!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.