A idade dos processos

Sabem como é a idade dos casamentos? Quando todos os nossos amigos se casam? Depois há a idade dos baptizados, a idade dos divórcios e a idade dos funerais. Mas eu acho que existe uma outra idade, a dos processos na justiça. Antes de a ela chegarmos é como se fossemos seres sem freio a navegar no mar dos decretos, sem atender às ondas das alíneas nem aos furacões dos regulamentos. É um tempo de liberdade onde pequenos nadas se vão depositando num dos pratos da balança até que um dia alguém solta o fiel e o braço tomba para um lado. É o momento onde se constata que o outro prato poderá vir a ser equilibrado pela lei mas que isso só acontecerá em pequenas prestações a chegarem durante vários anos. E quando os anos trouxerem esse último quinhão, descobre-se que a ferrugem já colou o eixo, impedindo a balança de alguma vez voltar a ter equilíbrio. Até tremo por pensar que um dia chegará a minha idade dos processos.

Comments

  1. Carla Romualdo says:

    eu estava muito tranquila mas agora também fiquei a tremer


  2. Tenho um processo há 15 anos. Maquiavélico. Vou morrer antes da resolução1

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.