Gaia: o tifosi

0

 

Fiquei a saber pelo Jornal de Notícias que o PS vai ter um candidato em Gaia. Quer dizer, fiquei a saber que o candidato do PS(?) a Gaia prefere Luís Filipe Menezes a Pizarro. Fiquei a perceber que o candidato do PS se diz “herdeiro” da obra de Menezes.

Só não percebi qual o projecto. Uma entrevista em que o candidato do PS(?) se limitou, qual caceteiro, a bater desalmadamente no seu adversário. Ideias, projectos, o que pode a população esperar, o que pensa sobre o concelho? Quase nada. Nesta sua primeira entrevista, o sociólogo perdeu uma boa oportunidade. Em vez de explicar o que quer para o seu concelho, dedicou-se a esse desporto muito politiqueiro de bater no adversário, no ataque pessoal. Começou bem. A CDU e o Bloco de Esquerda de Gaia devem estar a esfregar as mãos de contentes…

Em suma, fiquei a saber que o candidato do PS(?) é um verdadeiro tifosi de Menezes. Ou muito me engano, ou se Menezes tivesse convidado o homem para o Porto, o PS ficava sem candidato.

Comments

  1. Amadeu says:

    Para melhorar os padrões de ativação cerebral em idosos precoces durante a tarefa de memória verbal de reconhecimento, desaconselho Centrum.

  2. Maquiavel says:

    Caro Fernando: o “tifoso”, ou os “tifosi”.
    A strafadante, comunque, questi stronzi!

    • Sim, nem de propósito, essa discussão foi feita no nosso fórum interno. Tifosi é plural, está coberto de razão. Contudo, optei por manter assim por questões de compreensão – mesmo sabendo que a forma é incorrecta. Caso contrário, como dizia um camarada de blogue, ainda poderiam pensar que estava a afirmar que o criticado tinha tifo 🙂

      De qualquer modo, está coberto de razão. Obrigado e um abraço.

      • Maquiavel says:

        Mas é precisamente essa a expressäo original, remetendo aos efeitos da febre tifóide: os “sintomas” dos fanáticos desportivos säo-lhe semelhantes, e por isso em Itália começou-se a falar do “tifo sportivo”. 😀
        De nada!

  3. B.P. says:

    ‘Tifosi’ é plural, não?

  4. Este post, meu caro turista em Gaia, é um atestado de pânico! Eu entendo! Entendo que não se queira falar de Relvas – aliás as famosas e profissionais máquinas publicitárias do PSD, depois de terem a brilhante ideia de o colocar “na rua”, junto do povo, fizeram um “fugir a sete pés”… Percebo o pânico porque andaram, dentro do partido e o problema foi apenas esse, a tentar ver quem seria o menos mau. Era o Toninho, mas esse quer o tacho na capital. Era o Zé, mas os outros queriam o Vice, depois e tal, surge o do Minho, que é do Porto, candidato a Viana que até é do Manuel Monteiro. Sim, esse, que um presidente de junta de Gaia me queria dizer o nome e não conseguia. Quanto à entrevista, tens a certeza que leste a mesma que eu? Voltarei… depois de me rir com o vosso pânico…

    JP

  5. Meus caros,
    A atenção com que leio este blogue, que sigo há muito tempo e que respeito pela qualidade, faz-me deixar duas explicações:
    1. Um “tifoso” será sempre um defendor extremista de um clube; percebo que é assim que muitos interpretam a política, a defesa quase irracional do que está bem ou mal, em função de ser ou não do nosso partido. Não é o meu caso. Felizmente, os cidadãos estão mais atentos e críticos do que nunca, e não perdoam os radicalismos. Temos todos que aprender com isso; não deixarei de dizer o que foi bem feito em Gaia, só por ter sido feito por alguém de outro partido. Aliás, o inverso tem ocorrido; é fácil encontrar elogios de LFM à minha acção na Câmara de Gaia e, anteriormente, na Junta de Freguesia.
    Percebo que isso incomode; começa por incomodar socialistas radicais, incapazes de perceber que há muita coisa boa na gestão autárquica de Gaia. E incomoda gente da direita, indisposta por achar que lhe estão a roubar o “santo”.
    O meu pensamento é claro: não sendo profissional da política, nem Super-Claque de ninguém, não cedo as minhas convicções às máquinas partidárias obcecadas e radicais. Mesmo que se saiba que isso não dá votos. Por isso, continuarei a dizer legitimamente que sou herdeiro de muita coisa que foi feita em Gaia SOB MINHA PROPOSTA OU COM A MINHA APROVAÇÃO, embora assumida pelo Presidente; continuarei a dizer que continuarei muita coisa iniciada por LFM, porque muita coisa é boa; e continuarei a dizer legitimamente que corrigirei o que acho que está mal. Por muito que isso incomode os manuais de marketing e os estrategas profissionais, os meus e os dos outros.
    2. A oferta dos livros foi tida como “brinde” do Estado-Providência, porque é como no bolo-rei: são poucas as benesses deste tipo dadas aos gaienses, mais habituados a pagar IMI no máximo, tarifa de água exorbitante e resíduos sólidos muito caros. É brinde, porque é pouco e raro, e podia ser mais, sobretudo para as classes médias esmagadas. Essa é a ideia, independentemente da manipulação populista que se queira fazer.
    A maior confusão não deveria resultar de eu dizer que muita coisa foi bem feita por LFM; deveria resultar do CDS-Porto dizer que a gestão de LFM em Gaia é catastrófica, recusar uma coligação no Porto, ao mesmo tempo que mantém coligação em Gaia. Isso é que é ser tifoso.
    De facto, depois dos ataques de quem mais beneficiou de LFM, dos ataques do CDS, da divisão do PSD, do abandono de muitos independentes e das fendas da máquina laranja, quase parece estranho haver quem elogie LFM sem ter ganho nada com isso.
    Um Abraço e continuem!
    EVR

  6. Bruno Miguel Oliveira says:

    Ao ler este post só posso depreender que para alguns a política é de facto vista como o futebol, onde cada um tem o seu clube e é impensável elogiar o trabalho de outros “emblemas”… Pois bem, quem está na política de boa fé não tem problemas em fazer tais elogios, quando tais se justifiquem. Caro Fernando, se não viu ideias na entrevista é porque talvez a tenha lido, você sim, como um verdadeiro “tifosi” do PSD e do tal que vem de Viana e a caminho de Bruzelas faz uma passagem por Gaia!
    Lamentável, triste e escusado este post…

  7. Bruno Miguel Oliveira says:

    https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=JkGI7BtjKHs

    Pode ser que aqui o autor deste post consiga encontrar o tal projeto e as ideias para Gaia!

Trackbacks

  1. […] governo, o pânico na máquina do candidato ULTRA é total e só a certeza da derrota leva a interpretações romanceadas de […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.