Os professores explicados aos não professores

Ser Professor é um problema, principalmente, quando queremos explicar o que se passa com os professores aos que não são professores.

Prometo que não vou contribuir para a retórica da classe de que se trabalha muito, de que se leva trabalho para casa, que…  Vamos esquecer isso tudo e olhar para o momento com um outro olhar – o olhar de pai.

Vejamos:

– de acordo com o Sr. Ministro Nuno Crato teremos em Portugal cerca de 105 mil docentes nos quadros e, um pouco mais de 10 mil contratados. Ou seja, em menos de 600 mil funcionários públicos, temos cerca de 115 mil professores. Logo, quando o Governo tem como prioridade despedir pessoas (há quem lhe chame poupança) diria que, 1 em cada 6 terá que ser professor.

– nos dois últimos anos o MEC recorreu a duas armas: despediu docentes a contrato e empurrou mais uns milhares (20 mil) para a aposentação.

Aparentemente, nas Escolas, do ponto de vista dos pais, continua tudo a correr com relativa normalidade. Mas, então, isso significa que Nuno Crato tinha (tem!) razão quando dispensou tantos Professores?

Não! Claro que não!

O que aconteceu foi que hoje os nossos alunos têm MENOS escola!

Repare – os alunos deixaram de ter Estudo Acompanhado, Área de Projeto e Formação Cívica. No segundo ciclo, por exemplo, isto pode significar até menos 6 tempos de aulas por semana. Trata-se de uma diminuição de 20% nas horas curriculares. Sim, o seu filho tem hoje menos aulas do que tinham os alunos antes do despedimento concretizado por Nuno Crato, Passos Coelho, Paulo Portas, Miguel Relvas e, claro, Vitor Gaspar.

Mas houve mais – há menos tempo para as aulas de matemática e menos tempo para as Expressões, por exemplo.

E o que vem aí?

Menos tempo para Educação Física, cortes nas Ciências Naturais, na Física…

Ora, esta forma de cortar na despesa – que não é poupança, claro!- é uma forma estúpida de o fazer porque corta no mais elementar: a educação dos nossos filhos, o futuro do nosso país.

Com estes cortes, nota-se e muito o crescimento da indisciplina. E muito, mesmo!

Vai crescer o insucesso porque os alunos com mais dificuldades têm menos apoios.

Permita-me que termine deste modo: o que Nuno Crato está a fazer, obrigado ou não pela Troika, é um crime porque está a fazer MENOS escola.

Se é sua vontade, tenho pena.

Se é obrigado a tal atitude, seja HOMEM e apresente a sua demissão!

Comments


  1. Olha o ProjeCto do Crato, que é estupidificar ainda mais o povo, destruir a cultura, o ensino e a língua portuguesa. Abre os olhos homem.
    http://biclaranja.blogs.sapo.pt/740154.html

Trackbacks


  1. […] Escrevi há dias sobre o facto de Nuno Crato estar a despedir professores à custa de menos escola – é verdade que a Escola Pública tem hoje menos, muito menos, Professores, mas isso foi conseguido, fundamentalmente, à custa de menos horas com os alunos. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.