Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo

Esta fotografia (que está no 31 da Armada) seria uma fotografia gira, se não fosse uma montagem.

15152921_ZZwz0

É que ontem foi dia mundial de fotografar a lua, também brinquei mas a minha foto não é para aqui chamada, foi para quem não podia estar a ver a lua comigo, Coimbra & amores, e também brincou o Paulo Abrantes, que fez esta sequência:

Brincar ao postalinho falso é batota, e utilizando uma imagem velha da alcáçova universitária (a sua iluminação já não é, e ainda bem, esta), é foleirada.

Correcção:

Esclarecido através de um amigo comum o local onde a fotografia foi tirada, resta-me pedir publicamente desculpa ao visado: a imagem é autêntica, é tudo uma questão de ângulo.

Comments

  1. DEUS says:

    Já ninguém liga a essa garotada do 31.


  2. Montagem, como muitas que partilharam nas redes sociais.

  3. Carlos de Sá says:

    Correcção: apanha-se mais depressa um mentiroso cocho.


  4. Mas esta é extraordinária e (suponho que) verdadeira:
    http://afp-photo.tumblr.com/image/53749151799


  5. Eu sou o autor dessa fotografia e não é uma montagem. Chamo-me Bruno Pires, sou fotojornalista freelancer colaborador de vários jornais diários nacionais e este post seria um atentado à minha credibilidade, ao meu trabalho e ao meu bom-nome não fosse ser tão irrelevante e estar repleto de ignorância. Se quiser, posso explicar-lhe como tudo aconteceu daqui a 18 anos, quando o fenómeno se repetir. Até lá, passe bem.


    • Se não é uma montagem, o ónus da prova é seu. Se demonstrar que a lua esteve atrás da torre depois de nascer, tinha uma aura negra e a temperatura da cor da iluminação da UC é esta, não precisamos de esperar 18 anos, corrigirei tudo o que escrevi.


      • O ónus da prova cabe a quem profere as declarações, neste caso, a si. Como não me conhece, não esteve lá e não tem qualquer forma de o fazer, ajudo-o nessa tarefa com o simples intuito de desfazer qualquer dúvida sobre esta questão. Deixo a avaliação de toda esta sua atitude ao critério de quem lê.

        “Ficha técnica”:
        As fotografias foram feitas entre no dia 23:06/2013 as 21:30 e as 21:43, com uma Nikon D3s + Nikon 400mm f/2.8. ISO 1600, 1/200 @ f/4. O White Balance estava em modo automático, e na edição do ficheiro RAW foi ligeiramente aquecido, daí a temperatura de cor estar um pouco mais quente.
        É uma questão de interpretação, perfeitamente válida como os filtros de cor e/ou laboratório usados em processo analógico que nem vou discutir.
        A cor da torre deve-se à iluminação colocada dentro da Faculdade de Direito, que é bastante esverdeada. Pode ver um pouco da sequência aqui: http://www.outpress.com/fotos/supermoon.jpg
        Deu-me bastante trabalho a concretizar, estive perto do local certo na véspera e falhei, mas aprendi outras coisas e fiz outras fotografias. No dia D regressei e esperei mais de 2 horas com um familiar pelo surgir do fenómeno, “acompanhados” por outros fotógrafos que também registaram o momento.
        As suas afirmações são ofensivas e seria bom que se retratasse.

        Sem mais, Bruno Pires.


  6. Quer que explique melhor, ou mantém as suas declarações?


  7. Obrigado.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.