O Triângulo: Passos Coelho, António Costa e o “ regressado “ Sócrates.

Ontem o jornalista Sérgio Figueiredo escreveu, no Diário de Notícias, mais uma vez, um excelente artigo de opinião que faz uma análise da campanha eleitoral, analisando o triângulo político Pedro Passos Coelho, António Costa e o agora “regressado “ José Sócrates.

antonio costa

Sempre com uma grande lucidez e pragmatismo escreveu que António Costa

perdeu o amigo do peito. Não deu o peito às balas. Também não fez amigos por isso. Só da onça: a sonsa, os patetas, os alegres de sempre e os ratos do costume. Do Largo do Rato sempre fugiram quando a água entra. Costa mete água, muito PS mete nojo. Cambada de camaradas! E, para eles, a caminhada para o dia 4 de Outubro foi-se tornando cada vez mais penosa. Pior que as sondagens, que os castigam, só as imagens de um candidato que perdeu o brilho e a cor.

O processo eleitoral interno, a sua eleição atribulada e a saída de António José Seguro deixou marcas para o seu futuro político, pelo meio teve a detenção e todo o processo judicial que envolve José Sócrates que na passada sexta-feira deixou o estabelecimento prisional de Évora passando para o regime de prisão domiciliária. Agora que entramos no último mês de campanha verifica-se que António Costa é um homem sozinho, que não uniu os socialistas em torno do seu projecto político, a dinâmica de vitória parece que desapareceu, perdeu toda a sua auréola política de vencedor que o acompanhava, desde a Câmara de Lisboa, e o seu principal adversário, Pedro Passos Coelho, com quem esperava debater o futuro do país “ desapareceu “ da campanha eleitoral.

No que diz respeito ao segundo lado do triângulo político Sérgio Figueiredo escreveu sobre Pedro Passos Coelho que

Desapareço, logo resisto. A maioria governamental quer sobreviver à conta da amnésia coletiva. Enquanto o PS se atrapalha com Sócrates, enquanto tropeça em disputas presidenciais precoces, enquanto desacredita as contas do doutor Centeno e dos seus economistas, a coligação PAF sabe exatamente o que pedir aos portugueses: esqueçam que a gente existe.

Neste caso não podia estar mais de acordo com Sérgio Figueiredo. Pedro Passos Coelho desapareceu da cena política, parece “ morto “ à espera que ninguém se lembre dos últimos quatro anos de governação, com uma classe média dizimada pelos impostos, uma função pública altamente sacrificada, os pensionistas zangados com os cortes nas suas reformas e as largas dezenas de milhares de desempregados fruto da sua governação.

225px-Pedro_Passos_Coelho_1

Pedro Passos Coelho arranjou desculpas para “ fugir “ a todos os debates, recusa entrevistas, as aparições em público são milimetricamente estudadas. O marketing está entregue a uma equipa de brasileiros liderada por André Gustavo, próximo de Marco António Costa e Luis Filipe Menezes, que também geriram no passado as campanhas vitoriosas de Lula da Silva e Dilma Rousseff no Brasil. Mas lamento sobretudo que a coligação PSD / CDS não tenha um projecto e um desígnio para o país, por isso, recusa-se a debater o futuro de Portugal com todas as outras forças políticas.

Por isso entendo e compreendo bem o Sérgio Figueiredo quando afirma

triste país que vai reconduzir uma coligação governamental que nem precisa convencer – basta apenas sumir nas próximas semanas.

No que diz respeito ao último lado do triângulo político Sérgio Figueiredo sublinha que

não há como fugir às evidências: se a política evita entrar no “processo Sócrates”, o “processo Sócrates” entrou desde a primeira hora na política portuguesa. Entranhou-se. Dominará a campanha eleitoral.

Estou também convicto que José Sócrates vai “ estar presente “ no único frente-a-frente que Passos e Costa vão protagonizar amanhã num também inédito debate que vai ser transmitido em simultâneo pelas três televisões. Vai ser impossível fugir a esta questão. E quanto mais tempo António Costa perder a falar deste tema, menos tempo terá para debater com Passos Coelho as verdadeiras questões que interessam ao futuro dos portugueses. Mais uma vez Pedro Passos Coelho ficará a ganhar com o tempo perdido a falar do sempre omnipresente Sócrates.

Sócrates

Porém esta temática poderá trazer para a “ arena “ do debate político também dirigentes do PSD com problemas com a justiça como são os casos que envolvem o nº 2 e porta-voz do PSD, Marco António Costa, e o ex-ministro Miguel Macedo, e os de antigos dirigentes como são os casos de Dias Loureiro, Duarte Lima, Isaltino Morais ou Luís Filipe Menezes. Por isso, a questão da justiça poderá tornar-se para Pedro Passos Coelho “ um pau de dois bicos “.

Mas nesta campanha estranha, sem debate de ideias, que até agora assentou a sua discussão em questões completamente laterais como a dos figurantes dos cartazes, os debates televisivos “ com portas ou sem janelas “ ou as polémicas fotos de Joana Amaral Dias, ainda não entrou o mais aguardado protagonista o sempre omnipresente, José Sócrates, que todos temem e aguardam que possa entrar a qualquer momento, na campanha eleitoral, e baralhar os dados a Passos Coelho e/ou a António Costa.

Comments


  1. *Em 23 federações, Seguro só venceu na Guarda

    Com 565 de 807 secções apuradas, António Costa segue com 69,6% dos votos e António José Seguro com 29,9%.

    a Federação de Lisboa – Área Urbana, António Costa obteve 86,6% dos votos, contra 12,6% de Seguro,

    Agora, temos de pedir ao Sr. Sérgio Figueiredo que explique as frases supra e ao Sr. Paulo Silva que informe para quem trabalha….

  2. R.J. says:

    Que grande patetada esta teoria do triângulo das Bermudas de quem evidentemente deseja a recondução da coligação PSD/CDS. Como se os desejos fossem realidade.

    Mas Sócrates é mais inteligente que o meu amigo e vai calar-se obviamente até depois das eleiçoes. Folgo que você não o tenha feito com Marco António Costa.

  3. Rui Moringa says:

    É uma “teoria”, apenas.
    Socrrates inteligente?! É um oportunista que usa a manipulação como arma para o seu egoismo desmedido.
    O PS deveria ter feito um corte com ele. Agora é tarde. Ficam com os fanáticos e os crentes modelo “aparições”.
    O que fizeram a Seguro é indecente. Não discuto se era bom ou mau lider.
    Não sou do PS, mas lamento isto porque gostaria de um PS mais limpo da maçonaria e do chefe soares e da brigada do reumático que lá gravita.
    Não votarei PS. Estarei mais à esquerda…
    Nunca fui militante de nenhum partido.
    Sufocaria por ausencia de liberdade dentro das regras e trapacices que se percepciona existirem lá dentro.

  4. Manuel Pereira says:

    A verdade é só uma é que cada um destes senhores tem muito poder, mas não revela capacidade para liderar o país. Independentemente de quem ganhe as eleições, segundo vozes da ribalta nenhum dos dois irá aguentar lá um ano… Agora aguardemos para ver novos desenvolvimentos…

  5. M.Almeida says:

    Senhor Paulo Vieira da SIlva e senhor Sérgio Figueiredo (cuja sua televisãozeca tudo tem feito para favorecer o PS e Costa), É bom que se fale da tremenda incompetência que Costa demonstrou ao longo deste ano. Ele não está por dentro de um único dossiê. Já foi desmentido por confederações sindicais, patronais e por membros do governo.
    Para além claro, de não ter medido as consequências de virar as costas a Sócrates que o ajudou a chegar onde chegou.
    Sem Sócrates ele não era lider. E agora fez esta tamanha vergonha. Mas não admira, Não tem caracter.
    Depois é isto https://www.facebook.com/oladodireitoblog/videos/1634140346833531/?fref=nf
    Quanto a esta conversa de que Passos desapareceu. desapareceu? Eu vejo-o por aí, em acções de campanha, rodeado de povo, não esquecer a feliz recepção que teve na Feira de Viseu. Não esquecer o Pontal. Não esquecer a passada semana a apresentaçao dos candidats a Lisboa. Não esquecer as v´rias inciativas regionais onde tem participado (mas que não são noticiadas). Se vocês acham que desapareceu, pois façam o favor de tirar algum palco a Costa nas televisões e dêem a Passos. Ele tem estado em diversas inciativas. E agora a recusa em ir ao gato fedorento? Pois eu acho muitissimo bem que recuse. Mais uma vez quer-se fazer uma camapnha com chicana, aliás algo que só favorece o PS e a esquerda e Passos que eu saiba representa o cargo de PM. Acho muitissimo bem que não vá.

    • Rui Moringa says:

      Ó Sr. Almeida,
      Fique lá com o Sr. Passos, mais um mentiroso da praça que já pouca gente convence. Tem também um clube de seguidores fanáticos do tipo “aparições” gente que não pensa, reage a estímulos.
      Antes não amentava impostos e sabia ao que ia…Se sabia!!
      Entre o Sr. Passos e o Sr. Costa venha o diabo e escolha (maçonaria= loja do relvas e loja do soares). Diferenças ?!!!
      Ah, Ah, Ah….

    • Nascimento says:

      Rodear do do povo….. ui. Ondes tens andado moço?


  6. Mas podia ir o Ricardo Araújo Pereira já disse que se podia ir lá sem ter a Segurança Social em dia!!!!!!!

  7. Nascimento says:

    O Sérgio? pois ele foi sempre uma pessoa que se soube 😃posicionar😋uns aninhos a navegar, e de seguida diretor!! bravo tugas…


  8. As posições politicas do PCoelho , não comentando as complicações do seu ministro Macedo(e penso que ausência de interferir) como a ausência de falar sobre o socrates(esse sim que não se cala), deixam quer queira quer não a imagem de que a justiça tem mesmo mudado, com factos reais; independentemente das narrativas coloridas que lemos – um tudologo até avançou que PCoelho tudo faz para que o socrates fale muito!!!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.