José Vilhena

E aqueles que por obras valerosas

Se vão da lei da Morte libertando

(Canto I de “Os Lusíadas”, de Luís de Camões)

Tudo tem um fim e a vida do Mestre José Vilhena não foi excepção.

Já a sua mestria não terá, imortalizada que está em cada traço, em cada palavra com que satirizou a política, a sociedade, os costumes.

No dia da morte do Mestre, partilho convosco uma foto da capa do primeiro número da histórica publicação “Gaiola Aberta” (uma relíquia que guardo com especial carinho).

Obrigado, Mestre José Vilhena.

Gaiola Aberta

 

 

Comments

  1. R.J.O. says:

    Porque recordar é viver …

    http://www.vilhena.me/

    ….

    https://youtu.be/fnitkMaF5Lw

  2. Joam Roiz says:

    Morreu o príncipe dos humoristas portugueses. Com ele foi mais fácil suportar o cinzentismo dos anos de chumbo e reflectir sobre os caminhos incertos da democracia.

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    A sua “História Universal da Pulhice Humana” será uma obra sempre actual.