Todo o jornalista tem direito à nulidade intelectual

quintanilha_zimmler

A homossexualidade é um não-assunto? Uma relação amorosa que tem 34 anos é um assunto? Falar do casamento entre pessoas do mesmo sexo, num país que o permite, continua a ser importante? E num tempo em que começa a ser feio ser preconceituoso, os exemplos são importantes para quem? Estas foram algumas das questões que Alexandre Quintanilha e Richard Zimler se puseram quando ponderaram dar esta entrevista.”Anabela Mota Ribeiro

ps: a RTP diz tratar-se de um lapso. Acontece aos melhores.

Comments

  1. Sarah Adamopoulos says:

    José Rodrigues dos Santos é um pivot, um apresentador. Julgo que é isso que é, e apenas. Um jornalista, um a sério, não faz o que ele tem feito. Numa sociedade em que o jornalismo não tivesse sido transformado noutra coisa – numa coisa que colide com a própria noção de jornalismo – *jornalismo* e *nulidade intelectual* não caberiam numa mesma frase.

    P.S. – E não, os lapsos desta natureza não acontecem aos melhores mas aos piores.

    • Helder P. says:

      O que mais prolifera em Portugal não são os jornalistas a sério, são “jornaleiros”. Gente que vende jornais, que impinge ideias pelos media sem contraditório.
      O Spock dos Santos se quiser dar as suas tristes e facciosas opiniões, que mude de carreira para comentador/paineleiro/tudólogo. Vá para o Correio da Manha (assim sem til) que tem lá futuro.
      Como pagante da contribuição audiovisual, exijo mais da RTP.

    • António Mercês de Melo says:

      Sarah : o que o José Rodrigues dos Santos é significa muito pouco. Importa mais aquilo que ele não é, ou seja, não é um jornalista (antes a caricatura de um jornalista), não é um escritor (a não ser um escritor se defina pelo infinito ridículo dos enredos babosos que produz e pelas frases obnóxias e mal-enjorcadas) e, sobretudo, não é um ser humano decente (um ser humano decente não faz piadolas parvas com as opções sexuais das pessoas). Por estas e por outras é que cada vez há mais pessoas a reivindicar a privatização da RTP; o Santos poderia lá continuar a ser ridículo e obsceno, mas já não seria pago com os nossos impostos.

    • Nightwish says:

      Não, o Rodrigues dos Santos é um merdas.

  2. Fernando Torres says:

    É continuar a comnprar livros dele, isso é que lhe dá guito!

  3. José almeida says:

    Bastou a coligação ganhar as eleições para eles relaxarem nos lugares-chave que ocupam. Esse chocalho do PSD é o porta-voz da prepotência que se instalou no seio do poder. Vale tudo para ridicularizar os adversários. Não entendo como o PS põe a hipótese de fazer uma aliança com estes ventrílocuos da Troika. A esquerda já demonstrou que está disposta a engolir sapos só para acabar com o “nojo” que se instalou no pais, e ao PS só falta defender de facto, o que apoiou na campanha, o fim da austeridade tal como a conhecemos e devolver a dignidade a mais de 70% dos eleitores que não escolheram esta política. O PS não pode ter medo que um ridículo José Rodrigues dos Santos lhe chame ultra radical de esquerda…..