Peter Boone, o terrorista ultraliberal que pôs a economia portuguesa de joelhos

Boone

É hoje notícia que Peter Boone, economista, terrorista financeiro e colunista no blogue Economix do New York Times, foi constituído arguido pelo Ministério Público português por manipulação de mercado, uma acusação que remonta a 2010 e a uma série de artigos que foi escrevendo anunciando a catástrofe das finanças lusas. Enganou-se no diagnóstico? Nada disso! Até ajudou a acelerar a sua concretização. Até porque, nisto dos mercados, pouco interessa a saúde das economias e das instituições, que o digam os EUA e o Lehman Brothers. Interessa, isso sim, a voracidade da escumalha liberal que coloca países inteiros de joelhos para satisfazer a sua ambição extremista de lucros sem olhar a meios, que não se obtêm pela via da produtividade mas pela especulação terrorista. E o jihadista Peter Boone lucrou, e bem, com a nossa desgraça: um fundo de risco do qual era administrador – Salute Capital Management – lucrou cerca de 820 mil euros com a desvalorização das Obrigações do Tesouro Português numa única negociação de dívida pública.

O primeiro artigo de Boone, o tal que acendeu o rastilho, teve efeitos imediatos nos juros da dívida pública. Entre 15 de Abril de 2010, data da publicação, e 7 de Maio do mesmo ano, os juros da dívida a 10 anos passaram de 4,395% para 6,285%. Uma subida que, sabemos hoje, continuaria o seu curso ascendente até à capitulação em Abril de 2011 quando o governo de José Sócrates pediu a intervenção externa. E não foi uma jogada inocente da parte do terrorista. Foi premeditada e visou o interesse que o fundo especulativo por si gerido tinha na desvalorização da dívida portuguesa. Usando a sua reputação académica e o palco mundial que é o New York Times, este gangster financeiro potenciou o pânico e influenciou investidores, variáveis que aceleraram o processo da bancarrota nacional. Um pouco ao estilo dos clérigos radicais islâmicos, que não se fazendo explodir usam os seus conhecimentos e poder de influência e persuasão para fazer com que outros levem a cabo os seus atentados terroristas.

Estes fanáticos devem ser combatidos. Porque este é apenas um exemplo daquilo que nos acontece todos os dias às mãos de milhares de jihadistas financeiros que brincam com a vida de milhões de pessoas e com a sobrevivência das nossas nações. Extremistas que manipulam a dívida dos países em articulação com outros radicais que, sentados nos escritórios das agências de rating, distribuem notas que não têm nada que ver com a situação dos avaliados mas com o interesse momentâneo que estas organizações terroristas têm nessa mesma avaliação. Apologistas de uma estranha forma de mercado livre e ideologicamente apoiados por jornais e blogues colaboracionistas, disseminadores de propaganda e parte interessada no esquema, estes selvagens procuram abolir todas as regras e formas de regulação da actividade económica para poderem brincar ainda mais com as nossas vidas com vista a obter o lucro máximo sem olhar a consequências, mesmo que isso signifique a miséria de milhões. O mundo precisa de se libertar desta escumalha ultraliberal sem escrúpulos e despida de qualquer ética ou valores morais, destes terroristas financeiros preparados para destruir a estabilidade de qualquer sociedade a troco de meia-dúzia de euros. É tempo de acabar com a opressão dos mercados e taxar violentamente o que restar destas seitas. Não podemos ser eternamente a presa.

Foto@DN

Comments

  1. urubu says:

    Isto é tudo mentira.
    O culpado foi o Sócrates, não me tirem o Sócrates !!!

  2. Ana A. says:

    É por isso, que os governantes que se vergam e colaboram com os mercados, deve ser acusado de alta traição!

  3. joão lopes says:

    um lobo,mais um “lobo de wall Street”…nem sei como é que o scorsese/dicaprio não foi acusado de ser comuna(esses malvados)?

  4. Licinio Lopes de Resende says:

    Seja como for, o que foi dito acima, até onde perduram as verdades?. Embora distante do pais Portugal, acompanho alguns detalhes,de acontecimentos ocorridos, que hoje repercutem em toda a sociedade e principalmente naqueles que não detem o poder, falo do povo pagante,dos êrros crassos, que governos anteriores fizeram, usando muitissimo mal os valores recebidos do Fundo Europeu. Por outro lado, o povo imbuido de tanta grandeza aparente, convenceu-se de o pais estava rico e consequentemente veio o hábito da gastança! Acontece porem, que chegou o dia de pagarem a irresponsabilidade, principalmente dos governantes, que sempre desde os primordios recai sobre os mais fracos- “a hora da verdade” !!!!

Trackbacks


  1. […] recuperado, situação que se poderá inverter a qualquer momento porque, como é sabido, os mercados são aquilo que os especuladores quiserem e os especuladores podem querer sodomizar-nos à bruta. Outra […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.