Inaceitável

Não compreendo a forma como o Ministro da Cultura decidiu enxovalhar António Lamas, presidente do CCB e uma grande figura da cultura nacional. É inaceitável. Não só pela evidente falta de educação e comportamento trauliteiro. Mas também, e principalmente, porque os valiosíssimos serviços prestados pelo Professor Lamas ao país merecem todo o respeito. O ministro tem todo o direito de pensar de forma diversa e gerir o seu ministério como entender, o que não pode é insultar quem serviu o país e atuar como chefe de fação. Este país merece um Ministério da Cultura, e ainda bem que este Governo percebeu isso. Mas merecia um ministro com alguma dimensão e uma classe política que desse o exemplo. Lamento muito.

Nota: parece que já existe um sucessor Elísio Summavielle, que tem perfil e currículo para o lugar, mas que não deveria nunca aceitar um cargo nestas condições.

Comments

  1. Orlando Sousa says:

    Bom dia
    Não tenho por hábito comentar post de um aventador. Mas dado que sou um profissional da área da Cultura e do Património, não posso deixar de o fazer. Podemos não concordar com a forma com que o Ministro da Cultura se referiu a António Lamas, mas daí a assumir-se, com base no que a Prof. Raquel Henriques da Silva escreveu, que o Prof. António Lamas “prestou grandes serviços ao País”, vai um grande passo. O trabalho e as funções públicas que o Prof. Eng.º. António Lamas desempenhou na área da Cultura (presidente do então IPPC e da Empresa Parques de Sintra Monte da Lua), carecem de avaliação, séria e objectiva, que não foi feita.
    Cumprimentos
    Orlando Sousa


    • Bom dia,
      No disse isso com base no que escreveu a Raquel Henriques da Silva. Usei o artigo dela somente para referenciar, nada mais.
      Cumpts,
      Norberto Pires


  2. Malcriado é o mínimo que se pode dizer das declarações do ministro. Parece que um dos critérios foi a idade de António Lamas. Mas andámos todos distraídos o fim de semana com um poster…
    João Soares é manifestamente um erro de casting deste governo.

  3. Alexandre F. Garrido says:

    O “Prof.” Lamas foi enxotado do IST por ser um carreirista, mais interessado em fazer carreira política do que em ser Professor.
    Era conhecido pelo “transparente”, porque nunca ninguém lhe punha a vista em cima.
    Duvido muito que tenha prestado “grandes serviços ao País”.