Renovar a carta aos 65, trabalhar até depois dos 66

A8, perto de Tornada. (c) jmc

Idade da reforma em 2017: 66,3 anos.

Renovar a carta aos 65: passa a requerer “aulas para actualização obrigatória de conhecimentos”, de acordo com o Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária actualmente em consulta pública (PENSE 2020).

Portanto, tem-se idade parar trabalhar, mas não para conduzir!

[Adendas]
1. O “PENSE 2020” está em consulta pública, pelo que pode enviar os seus contributos para pense2020@ansr.pt até 8 de Janeiro de 2017. Do portugal.gov.pt:

A 9 de Dezembro de 2016 inicia-se a discussão pública da proposta de Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária, PENSE 2020.
O documento, estabelece os objectives estratégicos e operacionais até 2020, bem como um plano de acções e medidas desenhadas para atingir as metas ambiciosas traçadas.

Os cidadãos têm agora a possibilidade de apresentarem sugestões e propostas para a melhoria do PENSE 2020. A consulta pública termina a dia 8 de Janeiro de 2017.

Contamos consigo: A Segurança Rodoviária é uma responsabilidade de todos.

O Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária PENSE 2020 está também disponível em www.ansr.pt, e os contributos podem ser enviados para o endereço de correio electrónico pense2020@ansr.ptProposta de Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária PENSE 2020

2. Partilhe na caixa de comentários a sua contribuição para a consulta pública do “PENSE 2020”, para inspirar os leitores.

Comments

  1. Ana A. says:

    Infelizmente, o que se verifica nas nossas estradas é que a maioria dos condutores, de qualquer idade, não está habilitado para a condução, pois infringe regras básicas que põe em perigo a sua vida e a dos outros. Portanto, não será uma questão de idade mas de perfil: psicológico e cívico, que seria bom ter em conta, quando se atribui uma licença para conduzir.
    Quanto ao trabalho, há quem diga que “o trabalho dignifica”! E, qual é o governante que que não quer, tendencialmente, uma população digna?!

  2. Enquanto estiver em consulta pública, até ao dia 8 de Janeiro próximo, não é lei, por enquanto, mas pode faltar pouco. Portanto, sirva-se de um mail, s.f.f. e deixe de escrever nos blogs e arranjar petições.
    Veremos se a indignação levantada contra esta punição dos mais velhos /que é uma aberração, face à idade da reforma e não só) passará a ser letra de lei.
    ENVIE MAIL DISCORDANTE PARA pense2020@ansr.pt, porque só esta iniciativa será eficaz, caso discorde.
    Recomendo que todos os discordantes o façam, dentro do prazo; petições públicas serão inúteis.
    Passo-me com algumas orginalidades que o poder, assessorado por gente sem qualquer traquejo na vida, vai engolindo e dando a beber, como se fosse óleo de fígado de bacalhau “para matar as bichas.”
    Vão lavar o cão!

  3. ZE LOPES says:

    Conheço pessoas que pretendem até deixar de conduzir, face a problemas de saúde que reconhecem. Mas depois não há transportes públicos…

  4. Aurélio nas Neves e Santos says:

    Aqui vai o que enviei para o pense2020@ansr.pt

    Senhores burocratas,
    Devem achar que ando a nadar em dinheiro para ir agora para a escola de condução, lá porque vocês não têm mais nada para fazer do que andar a mudar o código da estrada. Estou aposentado, vi a pensão cortada para dar de comer à banca e agora ainda me querem meter a dar lucro às escolas de condução.
    Vão mas é mamar na quinta pata do cavalo da Batalha!
    Cordialmente,
    Aurélio nas Neves e Santos

  5. Nelson Soares says:

    Que tipo de conhecimentos?
    Vão tornar a pedir exame de código?
    Acho uma cretinice.

  6. Nelson Soares says:

    Que tipo de conhecimentos?
    Vão tornar a pedir exame de código?

  7. maria teresa costa Silva jesus moreira says:

    Mais uma vez andam a ver se acabam com a peste grisalha exigindo_ lhes cada vez mais, agora lembraram-se.que são estes que precisam de ter lições de código para saber conduzir, quando todos sabemos os idosos são os mais s cautelosos e os que menos provocam acidentes. Tomara muitos jovens conduzir e respeitar as normas como os pestes grisalhas

  8. Joaquim Cardoso Silva says:

    Caros senhores
    A primeira coisa que lhes recomendo não é fazerem consultas públicas.
    É estudarem o assunto, que bem merece.
    Comecem por analisar as estatísticas dos acidentes rodoviários por graus etários que estão disponíveis e tirem conclusões fundamentadas;
    Utilizando o meu conhecimento empírico posso afirmar que a maior parte dos acidentes são por excesso de velocidade e consumo de álcool e drogas e por desrespeito das sinalizações.
    Nada que tenha a ver com a idade;
    Quando um condutor atropela um peão numa passadeira ou fora dela, não é porque tenha falta de formação. Tem é falta de outra coisa.
    Finalmente, não boicotem a ação deste governo que está a ter muito sucesso. Talvez alguns de vós não gostem e gostassem mais daqueles que nos chamavam peste grisalha;
    Atentamente
    Joaquim Cardoso Silva
    (cópia do mail enviado a pense2020

  9. Aquilo que eu penso sobre este assunto e que mais uma vez este tipo de pelouros governamentais não tem pessoas com nível suficiente de conhecimento para decidir tais assuntos e os portugueses devem aderir a esta causa para que a lei não passe se querem exames espessificos para os 65anos entram que se deve fazer aquele que tirou a carta hoje e dois dias depois já causou um acidente mortal tenham juízo deixem de ser burros somos o único pais da europa que tem este procedimento não concordo vai prejudicar muita gente inocente e que sempre se portou bem na estrada se querem punir os infractores basta pedir relatórios a policia que tem as infra,coes todas de cada condutor tal como as seguradoras que sabem quem sam os bons e os maus . conduzo a 40 anos na europa toda e sei como sam causados os acidentes por isso esta lei que espero não avance e só para que o governo fassa leis tenho dito.

  10. Paula Marchioro says:

    Pouca vergonha para um País que faz parte da União Europeia mas que quer impôr as suas próprias leis e regulamentos. Tirei a carta de condução na Itália com as normas da C.E. depois de residir em Portugal tive que mudar a minha carta para a portuguesa, com normas portuguesas. Porquê? Por acaso Portugal só é membro da CE para umas coisas e para outras não???? Se esta lei for para a frente, quem vai beneficiar com isto? As escolas de condução associadas de alguma forma ao governo, porque receberão comissão??? Tenham mas é juízo. A competência de condução nas estradas, não depende da idade, mas de muita coisa como civismo e respeito.

  11. Pronto, fiz a minha parte. Ao menos, há-de encher alguma caixa de correio.

    https://aventar.eu/2016/12/26/renovar-a-carta-aos-65-trabalhar-ate-depois-dos-66-parte-2

Trackbacks

  1. […] via Renovar a carta aos 65, trabalhará até depois dos 66 — Aventar […]

  2. […] sequência do post “Renovar a carta aos 65, trabalhar até depois dos 66“, partilho o contributo que enviei para a consulta pública do Plano Estratégico Nacional de […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.