A evasão fiscal de Isabel II, a Caloteira

O mundo ficou por estes dias a conhecer um novo conjunto de papéis, 13 milhões de conjuntos, para ser mais preciso, sobre malta empreendedora que faz uso dos chamados paraísos fiscais para levar o seu dinheiro de férias e evitar a maçada dos impostos.

Entre as vítimas deste violento atentado à privacidade contam-se antigos e actuais colaboradores de Donald Trump e Justin Trudeau, oligarcas ligados a Putin, gente simpática da Líbia, da Rússia e do Irão, que chumbou em auditorias governamentais que colocam em causa os seus procedimentos de prevenção de branqueamento de capitais, tipos que faziam negócios de armamento com o saudoso Saddam e mais uma série de indivíduos recomendáveis onde se incluem fundos de capital de risco e bancos, que como sabemos é malta que prima pela transparência e pelas melhores práticas.  [Read more…]

Ouçamos a Rainha

Britain's Queen Elizabeth meets First Minister and SNP leader Nicola Sturgeon (R)  as she attends the opening of the fifth session of the Scottish Parliament in Edinburgh, Scotland July 2, 2016. REUTERS/Jane Barlow/Pool

Britain’s Queen Elizabeth meets First Minister and SNP leader Nicola Sturgeon (R) as she attends the opening of the fifth session of the Scottish Parliament in Edinburgh, Scotland July 2, 2016. REUTERS/Jane Barlow/Pool

 

“Vivemos e trabalhamos num mundo cada vez mais complexo e exigente, onde os acontecimentos podem suceder e sucedem a uma velocidade notável, e onde manter a calma e o auto-controlo pode ser difícil”.

 

 

Mudança de Regime

O João Cardoso, em dia de lua cheia, anda muito entretido com as atrocidades cometidas pela ditadura de Elizabeth II. Ditadura é lá, a senhora não foi a votos e isso é ditadura, claro. Então que seja isso a ditadura. Mas não te esqueças, JJC, no dia que fores botar o voto na urna, do tipo de regime vais estar a eleger. Democraticamente, claro.

Ainda sobre sua majestade

Em Portugal toca-se na Isabel, a senhora que para todos os efeitos é chefe de estado da ilha e seu império há 60 anos e é blasfémia. Desde o séc XIV debaixo da pata britânica, não admira. Quando visitou Salazar foi um corropio no beija-mão.

Então troquemos os Sex Pistols pelos U2. Sim, ditadura (regime no qual um governante se perpetua até que a morte do seu povo o separe), e criminosa, sangue espalhado pelo planeta, 60 anos ungida por nascimento e um tio nazi. Querem mais música? africana, asiática, ou a dos corajosos irlandeses chega?

60 anos no poder

chama-se ditadura.

A rainha que tem as mãos sujas de sangue

Por Alá!!!


Cada vez mais parecido com o Mickael Jackson dos últimos dias, o coronel Kadhafi declarou ontem, não entender a contestação à sua pessoa. Segundo diz de si próprio este “grande líder revolucionário”, apenas desempenha o papel de uma “figura simbólica”. A quem o quis escutar, Kadhafi disse que o seu poder é “semelhante ao de um rei” e segundo corre, chegou ao ponto de comparar o seu “reinado”, com o da rainha Isabel II. Mais ainda, apontou o facto de Sua Majestade estar no trono britânico desde 1952, não sendo isso um motivo para a atacarem.

Tudo isto, apenas nos faz gritar um bem sonoro “por Alá!”