Ainda sobre sua majestade

Em Portugal toca-se na Isabel, a senhora que para todos os efeitos é chefe de estado da ilha e seu império há 60 anos e é blasfémia. Desde o séc XIV debaixo da pata britânica, não admira. Quando visitou Salazar foi um corropio no beija-mão.

Então troquemos os Sex Pistols pelos U2. Sim, ditadura (regime no qual um governante se perpetua até que a morte do seu povo o separe), e criminosa, sangue espalhado pelo planeta, 60 anos ungida por nascimento e um tio nazi. Querem mais música? africana, asiática, ou a dos corajosos irlandeses chega?

Comments

  1. xico says:

    Você sabe o que andam a fazer os seus tios? Que argumento mais pobre. Confesso que esperava melhor de si.

  2. jorge fliscorno says:

    Falemos de sangue, então. Qual é a democracia com presidente e parlamento eleitos que matou e esfolou na Argélia, abriu caminho na Indochina aos americanos, plantou-se à força no Golfo Pérsico antes do Bush, experimentou as suas bombas nucleares na Polinésia e até invadiu meia Europa, nós incluídos?

    Não há anjinhos, pá. Mas esses ditadores que referes já nos defenderam* desses democratas com língua de gente.

    * e que já nos lixaram também

  3. Zuruspa says:

    Aparte a triste referência ao triste tio, um belo artigo.
    Para quê falar do tio quando se pode falar do papá que fez o que fez na Índia (só para começar).

    Os franceses invadiram a Europa depois de mandar bombas nucleares na Polinésia? Sò se foi no Veräo… mas esses säo os franceses nascidos em Portugal!


  4. Jorge, as democracias com presidente que andaram a matar por aí já não têm os mesmos presidentes, nuns casos porque perderam eleições, noutros porque preferiram não se recandidatar. Isso faz toda a diferença. Esta senhor ocupa o mesmo cargo e não consta que tenha sequer pedido desculpa pelos massacres cometidos pelo seu país.
    Xico, o tio é relevante porque era o herdeiro da coroa, abdicou supostamente por amor a uma senhora americana, na realidade porque era nazi. Entendido?

Trackbacks


  1. […] Navegação de posts ← Anterior […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.