Memórias da Revolução: 4 de Abril de 1974

No «JN» de 4 de Abril de 1974, o tema forte é ainda a morte do presidente francês Georges Pompidou, que será enterrado num pequeno cemitério de província. As cerimónias fúnebres oficiais decorrerão depois de amanhã na Catedral de Notre Dame. «Pompidou: Uma lousa e um cemitério singelo», é a manchete.
Em Portugal, um avião «afocinhou na Base de S. Jacinto». Na Luz, Portugal empatou a zero no particular com a Inglaterra.
Na corrida aos Óscares, o filme «The Sting» foi o grande vencedor, com sete estatuetas, entre as quais a de Melhor Realizador (Roy Hill), Melhor Actriz (Glenda Jackson) e Melhor Actor (Jack Lemmon).
Faltam 21 dias para a Revolução.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Faz hoje 17 anos que nos deixou o capitão Salgueiro Maia. Vi-o na Praça do Comércio e acompanhei-o até ao Quartel do Carmo.Ali fiquei ate Marcelo Caetano ter aceite a rendição.No meio daquela barafunda sobresaía a serenidade de Salgueiro Maia. Não houve um banho de sangue porque o capitão,sendo firme, nunca deixou que as emoções tomassem conta da situação. Sempre que passo pelo Chiado vou lá,à Praça do Carmo, bem baptizada de Salgueiro Maia,rever esses momentos que valem uma vida! Era pouco mais velho do que eu.A morte, gosta dos melhores.Levou-o cedo!


  2. The Sting, em português ficou “A golpada”, é um excelente filme sobre enganos e estratégias de ilusão. Um destes dias tenho de o rever.


  3. As coisas quetu andas a desenterrar 🙂 … a memória do vento 😉