Os malefícios das obras públicas

Diz Vitor Bento, na Visão de 16 de Abril.
O governo insiste nas obras públicas como saída para a crise, convencido de que geram valor. E sustenta-o com inúmeros estudos…
“Os estudos cometem um erro, ao esquecerem-se que o investimento em obras públicas está sujeito à lei dos rendimentos decrescentes.Com a primeira auto-estrada entre Lisboa e Porto, a produtividade da economia aumentou muito,porque se eliminou um factor de bloqueio e os custos de transacção diminuiram. Mas quando se constrói a enésima auto-estrada, entre duas cidades sem tráfego, já não se acrescenta valor. O mesmo se passa com os estádios ou com o Parque das Nações.Se, com tanto investimento em obras públicas, continuamos a empobrecer, temos de nos interrogar sobre se não estamos a usar os remédios errados!” E para que serve e quem paga o TGV , pergunto eu? A teimosia de um homem pode roçar a imbecilidade!

Comments


  1. O TGV? Deixa ver…? Nãa, não serve para nada. Já a linha do Tua, essa é importante. Já muitas linhas ferroviárias hoje desaparecidas, seriam úteis se existissem. Temos de agradecer ao eng. Ferreira do Amaral ter optado pelo betão em total detrimento dos comboios.

  2. Luis Moreira says:

    Mas como não optou agora não podemos ter auto.estradas e tGV! Essa é que é mesmo a questão. Não podemos ter uma autoestrada que suporta 150 000 carros e está a 30% e ter um TGV que nunca (nunca!) será viável econòmicamente. Só os pobres é que não têm pão na mesa mas têm o maior número de auto-estradas por habitante e, agora, preparam-se para ter um TGV!Veja lá se os países ricos vão nisso? Os países nórdicos, por exemplo.Já lá andei em bons comboios mas não têm gente suficiente nem superfície para terem TGV!Assim, com investimentos que não são necessários só mesmo as construtoras,bancos,assessores é que ganham.

  3. João Paulo says:

    Quem foi que disse que não haveria TGV nem aeroporto enquanto houvesse listas de espera?JP

  4. Luis Moreira says:

    Bem visto, João paulo, é isso mesmo! Foi o fugitivo, aldrabão, quero dizer,Durão!


  5. sou gajo para dizer que os estádios aumentaram em… 0 (zero) a nossa produtividade…em relação ao tgv entre muitas coisas estranhas que todo o processo tem como sermos a 2ª linha do mundo a ter velocidade elevada com mercadorias pergunto-me porque não se limitam a por o pendular a andar sempre a 220km… será que não dava votos na mesma?

  6. Luis Moreira says:

    Vitor ,mas o mais extraordinário é que foram gastos milhões nos pendulares há 10 anos. Muitos milhões, e toda a gente já sabia que o TGV existia em França.Não só gastaram os milhões nos pendulares como agora vão gastar no TGV.Isto é tão imbecil que eu estou convencido que faz parte das contrapartidas que temos que dar às fábricas Francesas e Alemãs.Abraço

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.