Banda Zé Ninguém – Corrupção

http://www.palcoprincipal.com/song/embed/song/NDE0OTQ=
Corrupção
Corrupção em Portugal
Não vai nada nada mal
Este país é a loucura
Está pior que uma ditadura

O governo é uma piada
Nem o circo tem tanta palhaçada
Este país à beira mar
Vamos todos afundar

Por isso eu digo não
Por isso eu digo não
À corrupção
À corrupção

E depois, quem vai pagar!
Andamos todos a brincar!
Nem o gato nem o cão!
Eu aposto um milhão

Autarquia fraudulentas
Presidentas pestilentas
Sabem de quem estou a falar
Ou é preciso explicar?

Senhoras e senhores:
Bem vindos a Portugal!
O País mais corrupto da Europa!
Mais corrupto da Europa!
Não tenha medo, aqui ninguém vai preso!
Ninguém vai preso!
Mais corrupto da Europa!
Mais corrupto da Europa!

Este país é uma demência
É uma grande decadência
Autarquia fraudulentas
Presidentas pestilentas

E depois, quem vai pagar!
Andamos todos a brincar!
Nem o gato nem o cão!
Eu aposto um milhão

Por isso eu digo não
Por isso eu digo não
À corrupção
À corrupção
Não é o «Sem Eira nem Beira», dos Xutos, nem é dedicado ao Senhor Engenheiro.
Mas vai dar ao mesmo, não vai?

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Isto é um achado.E as presidentas devem ser aquelas senhoras do PS que concorrem a dois lugares!A deputada europeia e a Presidente da Câmara.Porra ,isto não há vergonha nenhuma!

  2. rosarinho says:

    Só um pequeno reparo: “Não tenha medo, aqui ninguém vai preso!”Ai vai-se preso, vai…Não ouviu falar de uma adolescente (julgo que teria 17 anos) que, por ter sido apanhada várias vezes sem bilhete de comboio, teve de cumprir pena de prisão? (já não me recordo quantos dias de prisão, mais teve de os cumprir).Quem não vai preso, são os outros os que têm poder político ou económico…REVOLTANTE!!!

  3. rosarinho says:

    A sensação que tenho é que se Madoff fosse português, estaria a banhos no Brasil.

  4. rosarinho says:

    Ou se Madoff fosse um pouco mais despudorado estaria a banhos na linha do Estoril.

  5. Luis Moreira says:

    E o máximo, Rosarinho, é que o homem de Bragaparkes foi considerado culpado e levou um castido de 5 000 euros!

  6. rosarinho says:

    Isto ainda CHOCA mais:«a recusa do Estado em ‘amnistiar’ os 120 mil contribuintes que não entregam no ano passado a declaração de rendimentos, a maioria pensionistas e reformados.[…]está a ser exigida uma multa de 150 euros aos contribuintes “não por falharem o pagamento do impostos, mas apenas porque falharam a entrega de um papel”.Na resposta, José Sócrates recordou que a administração apenas fez o que estava na lei.E, acrescentou, também o Governo “cumpre a lei”. » (Público)quando o senhor engenheiro:« se “esqueceu” de apresentar no Tribunal Constitucional os seus rendimentos. Nesses quatro anos, incluem-se aqueles em que foi Ministro do Ambiente.» (a outra varinha mágica)POIS É QUE na zona onde moro, apercebo-me de muitos idosos, que trabalharam uma vida inteira e estão a passar mal, muito mal mesmo, com reformas de miséria…Quem trata assim aqueles que se estão a despedir da vida?Ainda lhes vão roubar os últimos pratos de sopa?É DESUMANO, DESUMANO!

  7. Luis Moreira says:

    O Sócrates , na sua extraordinária cabeça, acha que o pessoal que não tem dinheiro para se fazer à vida, vá a correr entregar o IRS. E com 150 Euros de multa nunca mais se esquece, passa a ter como preocupação máxima de vida entregar o dito.Assim, sim!

  8. rosarinho says:

    O que dizer quando nos apercebemos que os idosos, já com poucas energias para sobreviver, são autenticamente espoliados, “não por falharem o pagamento do impostos, mas apenas porque falharam a entrega de um papel”.(Público- 22 de Abril)Quando sabemos que um certo cidadão: « se “esqueceu” de apresentar no Tribunal Constitucional os seus rendimentos. Nesses quatro anos, incluem-se aqueles em que foi Ministro do Ambiente.» (a outra varinha mágica)Este cidadão com poderes tão especiais, cumpriu os seus deveres, ou o cumprimento de deveres é só para os que considera seus inferiores?Houve multas?Se sim quais os valores???É que eu não me apercebi. Se houve penalização, nada li.Só vejo que são IMPLACÁVEIS, com os que estão de despedida, a dizer Adeus à vida…Já não basta mal reunirem condições para sobreviver ao suceder dos seus últimos dias, ainda há quem esteja pronto para lhes confiscar os seus últimos sustentos.Digo e repito: É DESUMANO, DESUMANO, DESUMANO!!!Aqui deixo o meu LAMENTO:Balada da Neve de Augusto Gil (recriada, transmutada, atendendo à crueldade dos tempos que vivemos)Batem forte, fortemente,como quem m’ agride a mim…Será trovão? Será gente?Gente só DESUMANAMENTE…Que o trovão não assusta assim…E uma infinita tristeza,uma grande perturbaçãoentra em nós, fica em nós presa.Cai- MÁGOA – na Natureza- e cai no nosso coração.