Regionalizar ou descentralizar ?


Este país está gordo e anafado com com uma enorme classe política e com uma multidão de funcionários públicos. Não podemos correr o risco de o engordar ainda mais. Se me dizem que é preciso, urgentemente, descentralizar profundamente com efectivas capacidades de decisão e meios financeiros e humanos para o resto do país, estou completamente de acordo.
Quanto ao regionalizar é mais complicado. Já estive em Espanha com funcionários e políticos e sei no que dá. Felizmente que nós não temos os problemas regionalistas que a Espanha tem. Regionalizar pode ser, por exemplo, assentar orgãos regionais nos presentes orgãos locais. Pode ser eleger executivos que são constituídos por meia dúzia de pessoas e não as Assembleias com dezenas… é preciso que não se crie mais uma classe de burocratas. E não sejamos ingénuos, todos os lugares eventualmente criados por uma possível regionalização já têm dono.

Comments


  1. Sou defensor da regionalização / descentralização. Depende dos modelos. Bem sei que somos portugueses e isso, nem sempre, é bom. Gostamos muito de papéis.

  2. Luis Moreira says:

    É claro que os políticos quando estão no poder não querem descentralizar, isso tira-lhes poder.Mas se quisessem descentralizar, mesmo regionalizar, podiam avançar com uma solução que aproveitasse os orgãos do poder local.Constituir orgãos regionais a partir das eleições autarquicas, sem mais pessoal político e funcionários.Num país com a nossa dimensão seria a melhor solução.O que impede que ,por exemplo ,no Algarve se constitua um orgão que ao nível regional espelheas forças políticas eleitas? E assim possam ter reconhecimento político para tomarem decisões que envolvam todo o Algarve?

Deixar uma resposta