POEMAS DO LUSCO-FUSCO

Horas a fio
preso aos dias e às noites
– se calhar a vida inteira –
á procura de um verso que perdi
não sei onde nem quando
– nem sei mesmo se o perdi
ou se o levaste contigo! -.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.