Moura Guedes imprudente ou Sócrates incredível?

Manuela transmitia as notícias como se estivesse a acusar sempre alguem, e como se fosse a juíza em todo e qualquer assunto. Isto teria sido permitido a outro qualquer jornalista?

Bem sei que tinha documentos e vídeos e que tinha o dever de os publicar. Mas tinha o direito de transmitir a sua própria opinião? Não tinha! Se este caminho tivesse pés para andar aonde nos levaria? A assassinatos de caracter em directo? Isto é defensável num estado de Direito, só porque dá audiências? Não é defensável.

Há, evidentemente, neste caso muita coisa para esclarecer. A primeira é o “timming”. Agora porquê? Tem a ver com as fugas de informação de dentro do Ministério Público que dava Sócrates como livre de suspeitas no processo Freeport? Se é assim, temos uma guerra dentro do Ministério Público e há uma voz que foi calada. Espero que essa voz apareça noutra estação de televisão. Vingança da Prisa por incumprimentos negociais e ou ambições negadas?

Estamos a assistir a um fecho de ciclo de um poder que o usou em seu proveito e em proveito de muita gente, não só na TVI mas tambem na RTP, há anos atrás. O ciclo de nascer, viver e morrer é o mais natural possível, qualquer sistema percorre esse caminho. O poder do casal Moniz está na fase final.

Tudo isto seria natural se Sócrates tivesse credibilidade bastante, mas não tem.

Por isso, resta a pergunta. Agora porquê?