Agarrem as carteiras

Isto está a refinar, bué!

Um concurso para uma autoestrada ganho pela Mota/Engil do Jorge Coelho, que tem que passar por um terreno de Américo Amorim. Este protesta (não sei se pelas vias competentes)e a autoestrada já atribuída por concurso, é desviada do tal terreno (porque pode passar por um terreno e não por outro? pois…)

O novo traçado eleva para quase o dobro o custo da obra, o que seria mais que suficiente para fazer novo concurso. Nem pensar, o concurso está atrabuído e assim fica.

Diz Louçã que o aumento do preço é qualquer coisa como ir buscar ao bolso de cada um de nós 100,00 euros (vezes 5 milhões, é só fazer as contas…)

Tudo lícito, legal, normal, expedito, simplex, coelhone, socrático, xuxialista…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.