Paraíso Socrático: licenciados sem trabalho…

…são o dobro da média da OCDE, diz a organização, que Portugal é dos piores na comparação da passagem de qualificações académicas a lugares no mercado de trabalho.

O desemprego de longa duração afecta 51% dos desempregados portugueses com diploma universitário e idades entre os 25 e os 34 anos. Esta taxa na média dos países da OCDE é de 42%.

Claro, que estes números ainda não beneficiaram das Novas Oportunidades o que deverá resultar numa subida imparável da nossa posição no concerto das estatísticas, porque criar emprego só com muito trabalho , e capacidade política junto das PMEs, que como se sabe, são ignoradas pelo nosso primeiro. Mas nas estatísticas estamos aqui estamos no topo da tabela. Enfim, milagres.

O relatório aponta Portugal como o único país da OCDE que não registou um aumento, entre 1995 e 2007, na frequência do sistema de ensino por parte dos jovens entre os 20 e os 29 anos, ou seja com idade para frequentar a universidade. Outra maneira, bem eficaz, de diminuir o desemprego entre licenciados, não há licenciados deixa de haver desemprego entre eles.

Como sempre de vento em popa!

Comments


  1. >>”o único país da OCDE que não registou um aumento, entre 1995 e 2007, na frequência do sistema de ensino por parte dos jovens entre os 20 e os 29″e qual a razão disso? falta de incentivos? custos elevados? falta de vontade dos alunos?>>”licenciados sem trabalho…são o dobro da média da OCDE”e quais as competencias desses licenciados? professores de portugues? licenciados em quasi-engenharia pseudo-gestao ou socio-filosofia?