Mãe – Rodrigo Leão

Desde que ando pela blogosfera, publico sempre as minhas escolhas musicais do ano, uma espécie de best-off do que considero que de melhor se fez na música nesse respectivo espaço de tempo. Por alturas de Outubro, pé ante pé, vou publicando as minhas escolhas e no fim, Dezembro, informo qual o melhor em Portugal e no Mundo. Uma escolha que nunca coincidiu. Desde Arcade Fire, passando por Sigur Rós ou The National, sem esquecer Deolinda, Rita Redshoes ou Lhasa e Lila Downs, as escolhas variam. Raramente a escolha é fácil. Excepcionalmente, em 2009, vou abrir as hostilidades um pouco mais cedo. A colheita deste ano é merecedora e o Aventar idem.

Para início de conversa, um forte candidato a Álbum nacional e Internacional do ano: “Mãe” de Rodrigo Leão.

O novo trabalho de Rodrigo Leão, “Mãe”, é absolutamente fantástico. Aliás, é mais uma obra-prima desta figura genial que esteve na génese de projectos tão diferentes e tão singulares como os Madredeus ou os Sétima Legião. Cada um, a seu tempo e na sua época, absolutamente marcantes. Por sua vez, a sua carreira a solo é fabulosa. A par de Yann Tirsen, Rodrigo Leão é hoje uma das grandes referências internacionais na moderna música europeia.

Aqui ficam alguns exemplos:

Este não é do “A Mãe” mas não me canso de ouvir:

Sem falar na “Ave Mundi”:

Info de Rodrigo Leão: AQUI e AQUI

Comments


  1. ofereceram-me o do rodrigo..nao aprecio muito mesmo ja tendo ir a um teatro simples ve lo a cantar..é muito seca e zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.