Candidatos no carro

O programa da SIC, “Os candidatos como nunca os viu”, terá como objectivo habilitar os eleitores a conhecerem os candidatos, como explicou o director de Informação da empresa (…)

Para o ar já foram 4 programas e, em todos eles foi incluída uma entrevista dentro de um automóvel em circulação, sendo interessante observar a atitude de cada um deles. Só um apareceu ao volante, Jerónimo de Sousa, que embora atento à lei que impõe o cinto de segurança, frequentemente soltou as mãos do volante, entusiasmado com a conversa, deixando o automóvel rolar na estrada, quiçá mal controlado, com risco pessoal e de terceiros, o que é de certo modo preocupante, tratando-se de um candidato que ousa pretender conduzir o governo de Portugal, oxalá, com segurança.

Dos outros 3 candidatos, Francisco Louçã, José Sócrates, e Paulo Portas, não deu para avaliar o “à vontade” ao volante, já que se sentaram, confortavelmente, no banco de trás, junto à entrevistadora. Mas deu para perceber que Louçã e Portas, conscientemente, não hesitaram e fizeram o percurso usando o respectivo cinto de segurança, como é de lei. Sócrates, todavia, descontraidamente, prescindiu do uso do cinto, ignorando a segurança e o cumprimento da lei. A “distracção” de Sócrates não surpreende nem é facto inédito, trazendo à mente o caso que abriu o editorial do DN de 15.05.2008: “Os exemplos têm de vir de cima e neste particular o primeiro-ministro deu um péssimo exemplo ao País nas três vezes que puxou por um cigarro e o acendeu a bordo do avião da TAP que o transportava para a visita de Estado à Venezuela”.

Simplificando, por este processo, ficou a saber-se quem não está à altura para ser primeiro-ministro após as eleições de 27 de Setembro….

Francisco Leite Monteiro (publicado também no «Diário de Notícias»)

Comments

  1. Belina Moura says:

    O Sócrates é o que toda a gente sabe.


  2. zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  3. Belina Moura says:

    Assim é que escreves bem:poucos zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz e, quando são muitos, usa parágrafos, mori!!!

  4. Sérgio Gaspar says:

    A distracção não é de todo insólita, aliás o desrespeito pela lei parece ser uma máxima recordando George Orwell e o seu “O Triunfo dos Porcos”, “todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que outros.”, parece que esta maioria em campanha não que saber de leis para nada, alguém ouviu mais falar das carrinhas da campanha do PS que haviam sido multadas pela GNR e ainda ontem 2 delas foram apanhadas em excesso de velocidade na A1, aí ANSR diz que “a defesa do exercício de liberdades” é mais importante de o Código de Estrada. Desconhecia esta faceta de farol das garantias á ANSR… Enfim somos todos iguais mas uns são mais iguais que outros.