Nova sondagem: E se o Aventar tiver razão?

Há uma sondagem que está a decorrer há mais de uma semana e que já conta com mais de 900 votos. É a sondagem dos leitores do Aventar – basta olhar para a barra lateral direita do blogue, aqui mesmo ao lado.
Neste momento, o PS lidera com 31%, seguido do PSD com 26%. Se o Aventar tiver razão, nunca um Partido vencedor das Legislativas terá tido uma votação tão baixa. É a negação do voto útil, o fim da bipolarização, a vitória dos pequenos Partidos da Oposição.
Bloco de Esquerda e CDU aparecem na sondagem com 13%. Seria sensacional, os dois únicos Partidos de Esquerda conseguirem juntos 26%. Condicionariam inevitavelmente, mesmo sem irem para o Governo, a política nacional nos próximos anos. Quanto ao CDS, está com 9%, também um excelente resultado.
Se o Aventar tiver razão, o PS só consegue uma maioria absoluta no Parlamento com os votos dos dois Partidos de Esquerda. Porque só com um deles fica-se pelos 44% e o mais certo é não chegar à maioria. Tudo dependerá dos círculos pelos quais os deputados serão eleitos.
E se o Aventar tiver razão?

Comments

  1. maria monteiro says:

    as razões da mudança… no Aventar faz-se história

  2. cism says:

    Distribuição de lugares no parlamento***********************************************PSD~85, PS~75; BE~25, PCP~20, CDS~20, ***********************************************CISM-Centro de Interpretação de Sondagens Maia***********************************************O CISM (centro de interpretação de sondagens da Maia), o único que não errou os últimos resultados eleitorais, conforme explícito num post no Público, apresenta resultados mais fidedignos do que os arautos das sondagens socialistas propagam. Estes resultados são já da distribuição de lugares no parlamento, e tornam claro que a única possibilidade de coligação é à esquerda, e com todos… De facto, pode prever-se um PS~30%, e os restantes ~10%, tudo conforme as sondagens, mas um PSD~35% destrói a possibilidade de vitória do PS. A margem de erro destes resultados é muito pequena… e tem já em conta uma previsível recuperação de 50% do PS face às últimas europeias.

  3. Nuno Castelo Branco says:

    Não vejo qualquer vantagem, para qualquer um dos hipotéticos vencedores. Quem governar Portugal nos próximos anos, será alijado do poder nas décadas a seguir ao mandato. Isto, se o partido responsável pelo poder sobreviver à prova. Diria mesmo, SE o regime sobreviver!