O TGV é incerto para Bruxelas

O governo ficou surpreendido ? Foi o único, porque basta ler a opinião da maioria de quem estuda a situação portuguesa para não ficar surpreendido.

Prioridade não é nenhuma, seja sob o ponto de vista de criação de riqueza, de criação de postos de trabalho e da monstruosa dívida externa. Do ponto de vista da viabilidade económica ninguem se atreve a considerar que alguma vez venha a ser lucrativa . Depois, este governo vem matando as linhas férreas que nos restam, nunca investindo nas sua reabilitação e não considerando sequer a construção da linha férrea que serviria Sines.

Mas quer o TGV ! Coerência ? Nenhuma, mas é modernaço, ficamos ligados ao centro da Europa ( Madrid querem eles dizer).O português médio não tem dinheiro para andar de TGV, mas os espanhóis têm. É um saltinho a Lisboa ou a Paris. Nós vamos continuar a voar para o centro da Europa e depois andamos lá de TGV, como eu sempre fiz. Os que podem, claro!

Mesmo de TGV chegar a Paris ( a Europa) são dez horas de comboio quando podemos fazer uma viagem de duas horas (avião), depois dali podemos ir para qualquer lado de TGV que são viagens de uma, duas horas. De e para Lisboa é que é uma trapalhada, são muitas horas, não dá, o TGV na verdade não nos aproxima do centro da Europa.

Comments


  1. Obviamente que NÃO CONCORDO MESMO NADA mas grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr hhhhhhhhhhhhmmmmmmmmm ele não me deixa criticar à minha maneira, por isso vou amuar outra vez mais uns dias!(LEI DA ROLHA)!!! MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM GRRRRRRRR

  2. Belina Moura says:

    Tu fala, Dalbyzinho, tu desembucha!