De que teve medo Michelle? De que desconfia Obama?

É fascinante a sequência fotográfica da chegada de Silvio Berlusconi à cimeira dos G20, em Pittsburgh, nos EUA. Depois de abraçar Angela Merkel, Gordon Brown e Dmitri Medvedev, o que fez a primeira dama anfitriã à chegada do fogoso Silvio?

euait1

Ele, sorriso matreiro aberto, à italiano puro, pose machista e ar de aprovada avaliação, como quem diz que vale a pena dar um abraço à senhora Obama. Braços abertos. Ela sorriso aberto mas algo nervoso, braço muito e bem esticado. Quanto mais longe o cumprimento for, melhor, pensará a senhora primeira-dama. Ao meio, um muito desconfiado Barack. O homem olha, atento. Veja-se o rosto fechado, o olhar seguro e algo duro. Nota-se que não gosta do parceiro italiano que lhe saiu na rifa. Não vai com o estilo de ‘Il cavalieri’. (1)

euait2

Michelle parece descomprimir. Obama não e Silvio mantém a mesma pose. “Bela”, pensará o italiano. (2)

euait3

O abraço foi-se. Silvio desistiu e parece menos satisfeito. A senhora Obama aperta a mão. É um cumprimento distante. Ela baixa o olhar. O marido parece mais descontraído. O pior terá passado. (3)

euait4

Barack vai ao abraço. Tem de corresponder a Silvio e Berlusconi não pode sair demasiado embaraçado desta fria recepção. Obama curva-se. Parace indicar que não pode mesmo ficar mais distante, sob o risco de se estatelar. O rosto continua fechado. Um sacrifício, deve suspirar Barack. (4)

E Sílvio, o que pensará Sílvio?

Comments

  1. Belina Moura says:

    Berlusconi é italiano e como tal fogoso, abraçam toda a gente, ainda são piores que nós! Sãoo oposto dos americanos que até têm medo de dar um beijinho, senão ainda podem ser acusados de assédio ou sei lá, pensam eles!Uma colega minha tem o irmão a viver nos States com a esposa e a filha de 10 anos e o homem nem um beijo pode dar à filha no meio da rua, com medo de que alguém veja e interprete tal acto como pura pedofilia!Chegam a este ponto, os hipócritas dos americanos!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.