Foram a votos e perderam

Há gente na vida pública portuguesa que nunca foram a votos e no entanto, já ocuparam todos os lugares possíveis. Eurodeputados, deputados,vereadores, gestores de empresas públicas…

Não se percebe qual a força desta gente, o que oferecem aos partidos para estarem sempre em pé. Não se lhes reconhece uma ideia boa ou original, nenhum mérito ou resultados. Andam numa espécie de limbo, que nada tem a ver com a vida dos cidadãos, com os seus problemas, com as suas necessidades.

Quando são obrigados a dar a cara, ou porque a ambição não está satisfeita ou porque o partido o exige, perdem e despacham tudo com o mesmo à vontade com que mudam de lugar e de função. Houve-se falar que fizeram o trabalho sujo naquele caso e naquele outro, são padrinhos ou madrinhas de carreiras de sucesso, tecem a teia anos a fio e aí andam sem se saber a fazer o quê.

Mas mesmo a perder não nos livramos deles !