As pensões e os Fundos de Pensões dos bancos!

Uma das histórias que se contavam é que os Conservadores dos Cartórios Notariais, andavam toda a vida a declarar um ordenado razoável ou mesmo pequeno, mas quando chegavam aos dois últimos anos de trabalho, passavam a declarar enormes somas à Segurança Social. Desta forma recebiam uma pensão milionária. E como se fazia isto? Num processo organizado por todos os Notários de uma certa área, os processos  que envolviam grandes somas de dinheiro, eram canalizados para os cartórios dos Conservadores que estavam em pré- reforma, digamos assim. (aqui o “truque” era aproveitar os “melhores cinco anos dos últimos dez”)

Mais recentemente, os administradores das grandes e sugadoras empresas públicas, faziam-se nomear administradores de empresas associadas, determinavam em Conselho de Administração que bastaria ter um ano de função para terem direito a uma pensão completa e, assim, acumulam à da empresa mãe.

Desta forma há gentinha que tem mais que uma pensão a acumular com vencimentos, porque estão na idade de estar na reforma numa empresa e, estão activos noutra empresa, tendo como “patrão” o mesmo Estado! Isto só no estado porque ninguem paga, ou melhor, paga, mas quem paga não “bufa”!

A questão principal é que seja o Estado a pagar as pensões e os vencimentos ao mesmo individuo. Se recebe uma pensão, então não deve estar no activo; se está no activo só pode receber o vencimento, não pode receber pensões.

Outra medida muito preocupante é que o estado, para encobrir parte do déficite, vai receber os Fundos de Pensões dos bancos, que nem de perto nem de longe cobrem as responsabilidades que têm para com os trabalhadores. O Estado recebe agora os milhões, o que reduz o déficite, e daqui a uns anos começa a pagar as responsabilidades. É uma operação de maquilhagem para o Estado e altamente rentável para os bancos!

Lá estamos nós a entrar, como sempre, e depois não chega para o trabalhador que, daqui a uns anos , vai trabalhar até morrer! É um ataque sem precedentes à sustentabilidade da Segurança Social !

Comments

  1. António Soares says:

    …E ainda temos uns tolinhos,a pensar que se descontam,tem a reforma garantida…coitados dos Zés tolinhos,que ainda acreditam em quem os lixa…com um F…grande.Acorda Portugal…até nos mijam em cima.Vai escrevendo Luís…até te deixarem..pelo menos sacudimos os pingos…

  2. Luis Moreira says:

    António, pelo menos que as pessoas percebam o que se vai tramando nas suas costas. Para mim, é o que mais me interessa fazer.Abraço

  3. maria monteiro says:

    Bom Luís, já não se trama nas nossas costas… já passou para o outro lado… para a nossa frente … daí 300mil terem descido a avenida

  4. António Soares says:

    …300mil,são
    poucos,precisamos de milhões,e não é para descer a avenida…É PARA subi-la até São Bento…

  5. maria monteiro says:

    Para os milhões é: descer a avenida, rumar ao Cais Sodré, depois caminhar até … até subir a Carlos I e… ocupar S.Bento (os cartazes até podem dizer “nós fazemos férias cá dentro”)
    Afinal o mote até foi dado pelo PR… é multiplicar por muitos e muitos cada um que esteve a 29 de Maio e… e a união faz a força.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.