Por que no te callas?

Cavaco, mastigando explicações sincopadas, como qualquer mau professor, vem abençoar as palavras de seu discípulo, Durão, apodando-as de sensatas. Se bem se lembram, o senhor comissário, do alto de Bruxelas, pediu aos líderes que se calassem. O que fez Cavaco? Falou.

Graças ao verbo presidencial, ficámos a saber quem são os nossos credores: “as companhias de seguros, os fundos de pensões, os fundos soberanos, os bancos internacionais e os cidadãos espalhados por esse mundo fora”. Fomos aconselhados a não dirigir a toda essa gente “palavras de insulto” (será o mesmo que insultos?), porque daí pode derivar “mais desemprego”. No fundo, é algo comparável ao conselho de que não se deve cuspir para o ar. Realmente, não há nada como um economista ilustre para explicar os mecanismos do emprego e da economia em geral.

Comments

  1. graça dias says:

    porque tem boca

  2. Nuno Castelo-Branco says:

    António, ainda faltam alguns dos credores: os tais gestores de luxo, os ex-presidentes e respectivos staff, os mordomos-maiores do Estado, etc, etc, etc. Credores permanentes, sem fim à vista e sempre em actualização.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.