Presidenciais: Cavaco e a troca de companheiros de almoço

Cavaco sabe tudo, tudo, tudo. Previdente e sagaz, e tendo nascido apenas uma vez, sabe em rigor com quem deve almoçar em determinados dias de campanha. Se for necessário, à última hora manda alterar o programa. Sucedeu hoje no distrito de Aveiro. Mandou às favas um almoço-convívio com  a populaça, preferindo uma almoçarada empresarial. Esta e outras trocas e baldrocas são próprias do elitismo genético de Cavaco Silva. Por mais que se esforce, não o consegue disfarçar.

O dia de campanha do ‘presidente candidato’ teve, pois, alterações de última hora. Acabou por ser contemplado um grupo de gente de nível social e económico superior.  Em Santa Maria de Lamas, discursou diante de empresários corticeiros com quem manjou. Muito provavelmente, entre estes, estava Américo Amorim ou alguém por ele. Ufanando-se de ser o homem mais rico do país e, a despeito dos resultados positivos anunciados no site da Corticeira Amorim, não hesitou em despejar no desemprego 193 trabalhadores em Fevereiro de 2009. 

Com este género de trocas nos derradeiros instantes de convivas para almoços do candidato Cavaco, parece irrealizável o sonho de  vir a petiscar com ele, nem que seja um pratinho de couratos eleitorais.  Não sou empresário.

Comments

  1. carlos ferraz says:

    No caso improvavel de manuel alegre ser eleito Presidende da Republica será tambem chefe das das nossas forças armadas. Gostaria de saber o que elerespondiria se perguntassem o que andou a fazer em Angola quando era oficial meleciano e mais não digo

    • carlos fonseca says:

      E quem lhe disse que apoio o Manuel Alegre? Avance o próximo miliciano e não meleciano.

  2. José Paiva says:

    Esta esquerda é uma vergonha. Perde, perde, faz-nos perder a nossa qualidade de vida, rouba-nos os rendimentos, enriquece não os que trabalham mas os que se encostam ao poder/estado. Cada dia mais eu sinto vergonha da esquerda existente em Portugal. É zero em ideias, zero em inovação. É apenas do contra. Quando há alguma alteração é do contra pq vai piorar, mas mais tarde é a favor e contra a nova alteração. Não são de esquerda, são do CONTRA.

  3. carlos fonseca says:

    Respeito a reacção manifestada. Desde que cumpridas regras de civilidade, aqui no ‘Aventar’, a tolerância é um princípio inalienável.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.