A clamorosa derrota dos Partidos

Ganharam os candidatos que mais se afastaram dos Partidos ou que mais os combateram: Cavaco, sempre a pôr-se acima do PSD e do CDS; Fernando Nobre e José Manuel Coelho completamente independentes. Quanto a Manuel Alegre, é a maior prova da derrota dos Partidos: teve menos votos com o apoio do PS e do Bloco do que quando concorreu sozinho.
O sempre lamentável Pedro Marques Lopes, sobre Fernando Nobre, considera que a postura anti-Partidos é um ataque à Democracia. Pois que seja. Os Partidos são os principais responsáveis pelo estado a que chegámos. A clamorosa derrota de hoje representa a esperança numa Democracia diferente num futuro mais ou menos distante.

Comments


  1. Bem visto e enfatizado, pois ser antipartido é o que recolhe a minha simpatia. Partido por partido, que seja em cacos. PQP

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.