Fugiu-lhe a boca para a verdade

Até hoje, só houve ganhos para os alemães, porque recebemos da Irlanda e de Portugal juros acima dos refinanciamentos que fizemos.

Palavras do presidente do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF), Klaus Regling, ao Frankfurter Allgemeine Zeitung.

Eu comentava isto, mas tenho uma dificuldade: a Norte do Mondego fala-se um português que abaixo da serra dos Candeeiros é visto como má educação, uma pouca vergonha, é só impropérios, etc. e tal. Como o Aventar é lido até no Algarve (incluindo o Alentejo que usa e abusa da porra mas se encolhe perante uma simplória merda), tenho o problema da geografia do palavrão (um texto que precisa de uma nova edição revista e acrescentada, vou pensar nisso).

Prontos, não comento.