Paulo Portas de malas feitas

Paulo Portas partirá numa viagem pelas capitais dos países da CPLP, procurando encontrar soluções para a situação em que a partidocracia nos colocou. Esta catástrofe poderia ter pertencido à esfera das meras conjecturas, se os governos que têm navegado á vista quanto às prioridades do país, não tivessem descurado aquilo que o “tal sector” – o apontado “maior, mais antigo, transversal  e informal Partido clandestino de Portugal” – tem indicado desde há décadas. Se existe algo a apontar quanto a estes contactos, será pelo atraso. Este périplo não pode cinjir-se à tentativa de venda de dívida pública ou angariação de contratos para as empresas portuguesas. O Estado não é uma agência de negócios privados. Há que ir muito mais longe, mas isso já é do domínio da grande política.

O tempo está contra nós, mas no Palácio das Necessidades, o governo começa como deve.

Francisco Sá Carneiro Visto Pelos Outros

[vodpod id=Video.13417283&w=425&h=350&fv=]

O debate começa dentro de momentos, às 19h 30,  e é transmitido em directo via Sapo. Como entre Sapo e WordPress há uma espécie de conflito zoológico (o WordPress ponto com não é anfíbio) é possível que esta janela não funcione, mas uma vez que o representante do 5Dias também é desta casa, em caso de problema não fica mal convidar-vos a assistir a partir da casa do vizinho, ou seja, clicando aqui.

Massive Mov

“O massivemov é a mesa de café com os amigos! A mesa de jantar lá em casa com a família, a sala de reuniões com o investidor, o gabinete do gestor de cliente no banco. É isto tudo e muito mais!

É onde podes apresentar a tua ideia, o teu projecto, a tua paixão.

O teu empreendedorismo precisa de apoio, não precisa que lhe emprestem dinheiro! Precisa de apoio e é esse o convite que vais fazer às pessoas que conheces e á comunidade do massivemov.”

O pecado através dos tempos

pecado         Se a sociedade é produto dos homens, também as ideias contêm uma explicação histórica, quer no sentido da passagem do tempo e na acumulação da experiência do grupo social, quer no facto de pertencer a um tipo de explicação positiva da sociedade. Enquanto facto, o pecado é sujeito da produção humana e tem-se desenvolvido através do tempo e pertence à experiência das relações sociais das diversas culturas do mundo, hoje ou no passado. E digo como um facto, porque a ideia é um conceito genérico que subordina, envolve, define diversos comportamentos mutáveis através dos tempos, reprovados pelo grupo social e por alguma autoridade que sancione a opinião do grupo, autoridade que se baseia mais no que, sendo desconhecido para o conjunto da população, é por ela explicado. [Read more…]

Eurobonds

-Imagine o estimado leitor, este cenário perfeitamente comum. Um prédio com 10 fracções, todas elas hipotecadas a diversos Bancos, cada um com o seu empréstimo particular, livremente negociado, o que implica diferentes prazos de pagamento, spread e taxa de juro, esta normalmente indexada à Euribor, mas ainda assim a 3, 6 meses ou 1 ano, eventualmente alguém poderá ter optado por taxa fixa. Formam um condomínio, que os une. Vamos admitir que alguém se lembraria de reunir todas as dívidas numa única, uniformizando as taxas de juro. Em prol da harmonia e boa vizinhança, a ideia poderia ser muito bonita, mas na prática, implicaria aumentar a prestação dos que pagam menos, porque deram uma entrada maior, garantias bancárias que mereceram uma melhor avaliação ou auferem um maior rendimento, mesmo que tenham 2 empregos ou trabalhem até à exaustão. Por sua vez, os que têm menos rendimentos, seja por estarem menos qualificados, terem estudado menos ou trabalharem o mínimo, veriam recompensado o seu menor esforço. Acredita o leitor ser possível, colocar esta ideia em prática? O princípio é equivalente aos eurobonds, emissão de dívida pública europeia, que permitiriam descer a taxa de juro a países como Portugal, aumentando por exemplo à Alemanha… Eu confesso que a ideia não me desagradaria, tenho é dúvidas que os alemães alinhem, e admito que até os percebo…

O nosso Zé Mário que não é António nem Maria vai lá estar:

Por ocasião da celebração do aniversário do nascimento de Sá Carneiro, o Instituto Francisco Sá Carneiro organiza uma tertúlia – debate sob o tema «Sá Carneiro visto pelos outros», que irá ter lugar no Centro de Congressos da Alfândega, no Porto, pelas 19 horas do dia 19 de Julho. Hoje.
Qual a importância do legado pessoal e político de Francisco Sá Carneiro? Como o vêem hoje os que não pertencem à sua familia ideológica? Ou será que a dimensão de estadista e homem ultrapassa as fonteiras da ideologia?
Para conversar sobre este assunto estarão presentes no Centro de Congressos alguns representantes de conhecidos blogues de esquerda: Ricardo Santos Pinto (5 Dias), José Mario Teixeira (Aventar). Bruno Góis (Adeus Lenine), Tiago Barbosa Ribeiro (Kontratempos, Metapolítica, Blog De Esquerda, Simplex) e Tomás Vasques (Hoje Há Conquilhas).A moderação estará a cargo de Filipe Caetano (do programa Combate de Blogues, TVI24).
O nosso José Mário Teixeira (que não é António nem Maria, nem sei se suspira por semelhante :)) é um dos animadores de serviço. Por isso, nem sonhem em faltar!!!
A entrada é livre.
E se estivesse em Lisboa, não faltava a mais um PR After Work do nosso Rodrigo Saraiva. Uma coisa de outro mundo, em Lisboa, no ONE em Belém, a partir das 19h.

Nos 75 anos do golpe fascista do 4 generais

Um documentário sobre Buenaventura Durruti, anarquista, destacado combatente da Revolução Catalã. Restantes partes podem ser vistas aqui.