Há muitas formas de vandalismo

image

Atente-se nesta fotografia. É de uma automotora da CP estacionada em Monte-Abraão e prestes a sair para as Caldas da Rainha. Encontrei-a assim hoje, repleta de graffiti, vandalizada, até com as janelas pintadas. Ali estava a borrada, sem arte nem engenho, apenas uma estampa de um ego desmesurado num miserável acto de exibicionismo por parte de quem não respeita a propriedade alheia e que, neste caso, até é de todos.

Hoje, ainda, encontrei mais algumas formas de vandalismo na CP. Ou melhor dizendo, de auto-vandalismo, se tal coisa existe:

– Bilhete multi-transporte na região de Lisboa. É um bilhete recarregável que se pode usar em todos os transportes de Lisboa. Acontece que depois de usado na CP já não funcionará nos restantes transportes.  Custa cinquenta cêntimos e é válido por um ano. Pode ser devolvido ou renovado mas… apenas se se tiver o recibo da compra. Consequência: tenho vários destes bilhetes na carteira, para diferentes transportes, uns a funcionar, outros não. Mas são recarregáveis…

– Site da CP: é um local disfuncional, com erros vários de usabilidade. Por exemplo, a caixa onde ser escreve o nome das estações ao pesquisar horários tem um comportamento não-padrão, aceitável num browser clássico mas problemático nos telemóveis (o que não é de menosprezar, atendendo ao crescente uso destes brinquedos e do jeito que dá poder-se planear uma viagem em qualquer lugar).
Para ver horários completos é preciso descarregar PDFs e, como se isso já não fosse mau, são enormes (5 MB para a linha do oeste). Porque não mostrar os horários numa simples tabela de texto?
Mas há mais. A pesquisa de horários têm erros. Pesquise-se, por exemplo, que comboios existem de Monte Abraão para a Amieira e veremos o site dizer que não existem ligações. Mas existem, como se pode verificar pelo PDF existente no site da CP.
Já tudo o que respeita a linha do norte é muito positivo, desde a compra de bilhetes online, até à informação disponível. Mas será isso que se pretende, apenas ter uma linha entre Lisboa e Porto?

– Os horários e as ligações: já aqui foi frisado algumas vezes esse aspecto bizarro dos horários não terem em conta as ligações entre diferentes comboios, levando a que se percam ligações por cinco minutos (coisa que, paradoxalmente acontece há décadas, apesar dos ajustes feitos bi-anualmente).
Mas há mais.Tirando o serviço Alfa, as viagem são frequentemente longas e em horas pouco convenientes. Por exemplo, a linha do oeste, que conheço bem, tem um número considerável de comboios das Caldas para Lisboa. Mas se se quiser usar este transporte para vir trabalhar em Lisboa, será preciso apanhar o regional das 5h17, já que o InterRegional das 6h57 chega em cima da hora (o que torna a opção “comboio” apenas útil para quem trabalhe ao lado de uma paragem de comboio).
Quanto ao troço Caldas-Figueira, é simplesmente miserável, apenas com comboios a parar em todas as capelinhas e em horários que não lembram ao menino jesus. Como é que é possível que o litoral, onde se concentra a maioria da população, não seja terreno fértil para o negócio da ferrovia?

Se os graffiti que borram os comboios não passam de vandalismo, também gerir uma empresa assim não o é menos.

Comments


  1. Vandalismo? vandalismo visual era como estava antes de ser pintada. E se achas que não tem arte nem engenho, faz melhor.
    É a única coisa que sobra na linha do Oeste: automotoras grafittadas em Lisboa.
    O resto ainda é pior do que dizes, um dia destes guardo os bilhetes e conto a anedota dos preços para Coimbra, onde 2 bilhetes são mais baratos que 1…


  2. vandalismo infecto-contagioso bem visível aqui:
    http://direitasupraciliar.blogspot.com/2011/07/sera-contagiosa.html


  3. Por acaso, numa pesquisa muito rápida, até se encontra que de Monte Abraão à Amieira há dois comboios: às 6h51 numa combinação entre Urbano, IC e Regional, e às 9h41 entre Urbano e Regional.

    É giro criticar e eu também sou bastante crítico da CP, mas há certas coisas que é só implicância. O site até funciona bastante bem.

    • jorge fliscorno says:

      Acredita se quiser, quando escrevi o post fiz essa pesquisa em diferentes computadores e o resultado foi sempre o mesmo: não encontrado.

      Isto e descarregar PDF de 5Mb para ver o horário completo não é implicância mas realidade.

    • jorge fliscorno says:

      Bom, acabo de confirmar, o bug existe. Basta ver que há 3 comboios a parar na Amieira, logo seria de esperar 3 resultados. Pesquisas feitas para dias úteis devolvem 2 resultados, ao sábado devolve um resultado e ao domingo não encontra ligações. (O post foi escrito a um domingo). Isto já para não falar que não é mostrada a alternativa de vir pela linha do norte, depois ramal da Figueira, depois linha do Oeste. Mas procure-se uma ligação Monte Abraão-Louriçal e isso já acontece.

      Quanto à organização do site, é deplorável. Quem não conheça a estrutura de linhas, precisa de saber que a Amieira é um apeadeiro (acho que já não é estação, não tenho a certeza…) onde só param comboios regionais e que fica na linha do oeste. Isto faz sentido?

      Outro aspecto é, na página principal, existirem dois locais para pesquisas de horários, um onde se podem comprar bilhetes (e que só devolve resultados para serviço Alfa e Intercidades, ou seja, basicamente linha do norte) e outro onde se podem pesquisar todos os horários. É claramente um mau exemplo de usabilidade. Quem faz uma pesquisa precisa de saber que não é possível comprar online bilhetes para todos os locais e que há um segundo local para pesquisar horários. Não é preciso ser-se um génio para perceber que isto não é intuitivo. Quando bastava ter uma única pesquisa de horários e com a opção de compra quando disponível.

      Basta ver quem faz bem para se perceber o que é preciso mudar.
      http://www.bahn.de/i/view/GBR/en/index.shtml


      • Amieira é uma estação que ainda está aberta, o chefe está lá. No entanto, com os novos horários, já só lá se fazem cruzamentos. Não lá para um único comboio de passageiros! 😉

  4. Rodrigo Costa says:

    Meu caro, isto é um pouco como os gajos que fazem corridas de autóveis ou motas na estradas públicas. Talvez se lhes possa chamar corredores —talvez—, o que estão é a correr nas pistas errada.

    Seria interessante ver a malta que faz tatuagens a servir-se, por exemplo, do corpo de qualquer um, independentemente da sua vontade.

    O Leonardo não era um génio, por pintar ou por esculpir ou por escrever; era um génio porque pensava. O Pensamento é que é a base da Arte; a capacidade técnica —elemento importante— serve para expressar o que se pensa; sendo por isso que, através do que alguém faz, é possível traçar o seu retrato psicológico.

    Reconheço que as pessoas não têm culpa, por que se lhes vendeu a ideia de que o génio tem muito de louco, e elas acreditaram: a loucura é um desarranjo; a genialidade é o exacerbo da intuição e da organização mental —que não tem nada a ver com incontinência.

    De qualquer modo, é esperar que o tempo passe, para vermos —quem cá andar— quem resiste ao desaparecimento da acne.

  5. Gato says:
  6. António says:

    Você acha que isso é vandalismo???????????????????????????????????????

    CP quer resolver passivo de 2,7 mil milhões até 2010. (ATÉ 2010 AHAHAHAAH)

    Notícia a seguir: (7 meses depois)

    Transportadora
    Passivo da CP cresceu 13% e já se aproxima dos quatro mil milhões de euros (fonte: http://economico.sapo.pt/) por Nuno Miguel Silva
    14/07/10 00:05.

    Isto sim é vandalismo se calhar é a gastar na limpeza das carruagens. Se me perguntares, fizeram bem a pintar as carruagens? Digo que não, mas houver vidros partidos? O Comboio continua a andar? Se fosse no meu prédio não gostava como é óbvio, mas ali passa a mensagem, bem ou mal passa.

    ps pensa bem no passivo de quatro mil milhões de euros (sabes quanto equivale em termos de percentagem da nossa divida?) é muito mais do vandalismo é quase roubo.

  7. Rodrigo Costa says:

    António,

    Um vandalismo não anula o outro.
    E, já agora, poder-se-á saber qual é a mensagem que as carruagens, pintadas, passam?… Denunciam o quê? A má gestão da CP? Há, de facto, uma denúncia perfeitamente expressa, a da imaturidade; a da técnica ao serviço do desespero, da confusão. Própria da idade?… Claro… mas não só!.

  8. joao says:

    Nao é uma automotora, é um Burro

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.