Está encontrada a geração “menos 500 euros”

Depois da chamada geração “500 euros”, Nuno Crato ajudou o país a descobrir uma outra: a geração “menos 500 euros”, constituída por jovens a quem a referida quantia estava prometida.

Miguel Saraiva, que também não recebeu os 500 euros atribuídos aos melhores alunos do país, propôs que os prémios dados aos administradores das grandes empresas fossem também cancelados. Eu acrescentaria, apenas, que, para haver completa equidade, esse cancelamento deveria ser feito a menos de quarenta e oito horas de esses mesmos prémios serem depositados.

Entretanto, foi criado um movimento para que a sociedade civil possa compensar aquilo a que Nuno Crato, com muita graça, chamou “problema de comunicação”. Na sociedade civil, aliás, a atitude do governo poderia ser sintetizada numa frase como “Lembras-te dos 500 euros que te prometi há quase um ano? Esquece!”

O movimento500 está, também, no Facebook e no Twitter.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.