Esta lógica de impunidade arrepia-me

Os Estados Unidos deviam recorrer ao assassínio seletivo de responsáveis dos Guardas da Revolução iranianos, sugeriram hoje peritos militares norte-americanos durante uma audição no Congresso, noticiou a agência AFP.

Não posso aceitar uma decisão destas. A logica de impunidade e de policias do mundo tem estes exageros graves.

Diz que foi apagado do youtube

Esta versão do hino do PSD, ou a rigor, uma elegia a Pedro Miguel Passos de Vasconcelos Coelho*, o ainda não defenestrado.

*uma descoberta antroponímica do Samuel, que vai dar que falar.

O processo masculino-feminino

1273770645_93230009_1-Fotos-de--produto-inovador-para-aumentar-a-ereccao-masculina-e-feminina-de-forma-natural-1273770645.jpg

Esqueçamos mais uma vez a nossa falência, falemos de amores e dos debates sobre as formas de amar que existem.

O grande debate do dia é: ser homem, ser mulher, namoro heterossexual, namoro do mesmo sexo, namoro entre o mais novo e o mais velho.

[Read more…]

Cromo do Dia: pais agressores de professores

Dois pais entrarem numa sala de aulas e agredirem professores em frente dos alunos, é intolerável. Não se percebe o que estes pais pretendem da escola. Educação não será, tampouco conhecimento. E, eles próprios, também não os possuem em quantidade suficiente para ministrar. Fica a sensação de que as vítimas são muitas: desde logo os agredidos, mas igualmente os filhos e seus colegas de escola.

Cromos dispensáveis, sem os quais a caderneta ficava melhor.

pais agressores, agressores de professoresPais agressores de professores

Banha da Cobra

Recentemente,  à  falta de melhor  assunto,  um jornal português  que se publica  na Bélgica e em França,  deu  à estampa  uma  entrevista do fatal  José  Cesário,  de  novo  Secretário de  Estado  das  Comunidades,  apesar da  sua reconhecida  incompetência

Disse  o  governante  que vão  fechar  vários consulados  e  embaixadas,  e  vai  ser  drasticamente  reduzido  o  número de  professores de  Português  no  estrangeiro.  Choveu  no   molhado,  já  que  os  portugueses expatriados estão   fartos de  saber que o  governo  é  uma  tesoura:  vai tudo a  eito e  quem  vier atrás  que se dane.  É,  à direita,  aquilo  que  o  Partido  Comunista foi  nos idos de 1974/75: bota-abaixo,  não  deixando pedra sobre pedra,  afirmando que  sobre os  escombros iria fazer  um país  novo.  Nessa  altura,  os  patriotas puseram termo  à aventura. [Read more…]

Amuleto

Cidades Globais:

No próximo dia 4 de Novembro, no Ipanema Park Hotel – Porto, Seminário Cidades Globais com os seguintes oradores/temas:

“Gestão Eficaz, um desafio em tempos de crise” com o Prof. Poças Martins, o Eng. João Carvalho Guerra e moderado pelo Dr. Nuno Camilo (10h15).

“Soluções para financiamentos – QREN, a última oportunidade” com o Eng. Carlos Duarte da CCDRN (12H00)

“Regiões Administrativas em Portugal e Espanha” com Dr. José Luís Carneiro e autarca espanhol a designar e moderado pelo Dr. Manuel Cabral (14h30)

“Comunicar as Cidades – os novos desafios da Era Digital”, Fernando Moreira de Sá (17h00)

“O Estado Social e o papel das Autarquias” com Dr. Marco António Costa, Sec. Estado da Segurança Social (17h45)

Mais informações e inscrições em www.cidadesglobais.com

Resumo de seis horas de “Conselho de Estado”

Aventar, continue a fazê-lo você mesmo.

O Aventar continua a aceitar a colaboração dos seus leitores, através de textos originais e não publicados na net.

Para o efeito, utilizem o nosso contacto.

Textos publicados noutros blogues poderão merecer um artigo dos nossos autores, mas naturalmente não podem ser republicados na íntegra.

Em particular gostaríamos de reforçar a colaboração dos que, espalhados pelo mundo, nos podem trazer outra visão da crise em que vivemos. Será que temos, por exemplo, algum leitor na Grécia?

Quando a mentira oprime a nação

Santana Castilho *

Ricardo Santos Pinto, do blogue “Aventar”, prestou-nos um serviço cívico: recolheu em vídeo afirmações e promessas de Pedro Passos Coelho, enquanto candidato a primeiro-ministro. O cotejo desse impressivo documento com as medidas tomadas pelo visado, nos curtos quatro meses de poder, evidencia o colossal logro em que os portugueses caíram. Se em quatro meses a sua acção é pautada por tanto despudor e falta de ética, que sobra à nação para lhe confiar quatro anos de governo?

O orçamento do Estado para 2012 é bem mais bruto que o tratamento “à bruta” que Passos Coelho recriminou a Sócrates, no vídeo em análise. Aí se consagra, com uma violência desumana, o que Passos Coelho disse que nunca faria: confisco de quatro meses de salários aos servidores públicos e reformados; fim de deduções fiscais; aumento de impostos, designadamente do IRS e IVA. Ao embuste ardilosamente tecido em ano e meio de caça ao voto acrescenta-se a falácia com que se justifica o assalto aos que trabalham. Com efeito, muito mais que a invocada má gestão das contas públicas no primeiro semestre, da responsabilidade de Sócrates, pesa a irresponsabilidade da Madeira e o caso de polícia do BPN. Na primeira circunstância, ocultando manhosamente o plano de ajustamento, antes das eleições, Passos Coelho protegeu Jardim e escamoteou quem saldaria o escândalo. Sabemos agora que são os funcionários públicos e os pensionistas. Na segunda, enquanto os responsáveis pelo tenebroso roubo permanecem impunes, os contabilistas que governam venderam o BPN ao desbarato, limpinho das dívidas colossais. O povo vai pagar e pedem-lhe agora que não bufe, por causa dos mercados.  [Read more…]

D. Dinis e as flores de verde pinho

Em ano dionisino, aqui fica uma leitura do texto mais conhecido do trovador que reinou entre 1279 e 1325.

-Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo!
     Ai Deus, e u é?

Ai, flores, ai flores do verde ramo,
se sabedes novas do meu amado!
     Ai Deus, e u é?

Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pos comigo!
     Ai Deus, e u é?

Se sabedes novas do meu amado
aquel que mentiu do que mi ha jurado!
     Ai Deus, e u é?

-Vós me preguntades polo voss’amigo,
e eu ben vos digo que é san’e vivo.
     Ai Deus, e u é?

Vós me preguntades polo voss’amado,
e eu ben vos digo que é viv’e sano.
     Ai Deus, e u é?

E eu ben vos digo que é san’e vivo
e seerá vosc’ant’o prazo saído.
     Ai Deus, e u é?

E eu ben vos digo que é viv’e sano
e seerá vosc’ant’o prazo passado.
     Ai Deus, e u é?
[Read more…]

Transparência das contas públicas

Os cidadãos, mais do que o direito, têm o dever de exigir dos políticos uma gestão rigorosa dos dinheiros públicos. Como sabemos, e com graves consequências financeiras, sociais e económicas, o dinheiro público não tem sido gerido da melhor forma nos últimos anos. É necessário que os cidadãos se consciencializem da responsabilidade que têm em exigir dos governantes informação rigorosa e transparente das contas públicas. Só com informação clara é que os cidadãos podem escolher os melhores governantes. A sonegação da informação devia ser um crime público. Nenhum povo pode fazer escolhas claras e conscientes se não conhecer a realidade, se não tiver acesso ao antes e depois.

[Read more…]