O IVA, a ignorância e o “lobbying”

Das medidas brutais (definição de Pedro Guerreiro do ‘Jornal de Negócios’), anunciadas por Pedro Passos Coelho, a mais dura é, sem dúvida, o corte de subsídios de férias e de Natal de funcionários públicos e pensionistas que aufiram mais de 1.000,00 euros mensais. Sublinhe-se  também que, no grupo visado, quem tenha um rendimento salarial ou de reforma entre 485,00 e 1.000,00 euros perderá um dos referidos subsídios. Estima-se cerca de 2,5 milhões de cidadãos atingidos.

Todavia, a referida brutalidade não exclui outras, aparentemente menores, como as alterações das taxas do IVA.

O IVA é, de facto, um imposto indirecto que se aplica à generalidade de serviços e produtos consumidos. Todavia, e apesar do largo âmbito do imposto, há sempre, aqui e acolá, um ignorante capaz de em uma dúzia de palavras dizer um quarteirão de disparates, como por exemplo:

IVA do vinho a 13% prejudica as exportações e incentiva o consumo interno

Em mero ensaio desta estrambólica teoria, somos levados a alguns raciocínios:

1. Se o vinho já constava da Lista II do IVA, taxa intermédia de 13%, então as suas exportações já estavam prejudicadas e o respectivo consumo interno é, desde longa data, incentivado, não havendo quaisquer alterações a este respeito;

[Read more…]

Marioneta

Passos Coelho inspira defecador americano

“Defecador em série” detido na Florida

Portugal continua a dar novos mundos ao mundo. O Aventar apurou que Kenneth Martin Sorsony, o “bandido intestinal” apanhado na Florida, terá seguido o exemplo dos governantes portugueses, ao defecar nas imediações de uma escola secundária naquele Estado norte-americano. Depois de detido, Sorsony terá confessado que tentou imitar o governo português assumindo-se como um mero aprendiz face ao Ministério da Educação de Portugal que anda a fazer o mesmo que ele não nas cercanias das escolas mas no interior das mesmas, o que revela uma habilidade que não está, ainda, ao alcance de um simples iniciado. Sorsony revelou o desejo de emular Passos Coelho e o restante governo que andam a cobrir todo o território nacional com uma camada fecal digna de um recorde do Guiness: “O modo como defecam na administração pública é uma verdadeira obra de arte”, afirmou o norte-americano que já pediu para cumprir a pena em Portugal a fim de que possa voltar com uma formação completa aos Estados Unidos, reconhecendo, embora, que será sempre difícil alcançar o nível da classe política portuguesa, que já desempenha estas funções há muitos anos, com um treino que começa nas juventudes partidárias.

“A coluna vertebral de um caracol”

“Este homem é um farsola“.

Porque tem a História de desaparecer do ensino básico

O Paulo Guinote explica:

Eu não aprendi Economia, apenas História Económica. Felizmente.

Acredito que com leituras mais à esquerda do que à direita, mas o que li sobre a forma de fazer arrancar uma economia estagnada ou como espoletar um arranque económico tinha a sua lógica.

Com Hobsbawm e outros, por exemplo, li que uma economia só consegue crescer de forma consolidada quando o seu mercado interno é forte, funcionando depois a procura externa como uma espécie de faísca que permite a expansão da produção. Por si só, por não ser algo que se possa contar como permanente, as exportações não podem ser a base de um crescimento económico sustentado. Isso só com base no tal mercado interno forte.

Ora, ontem, o que Passos Coelho anunciou foi o degolar de qualquer hipótese de um consumo interno relevante durante vários anos. Provavelmente na expectativa de que as exportações que se têm portado bem e assim se manterão. Só que a Alemanha começa a espirrar e os EUA ainda não curaram a gripe. [Read more…]

Passos Coelho apela aos portugueses: sábado vamos para a rua, depois logo se vê

em Portugal o chefe do governo roubou as bolachas aos 99% e disse

indigna-te

ou

mereces-me

Pornografia (4)

Sim, a pornografia é uma indecência.

Pornografia (3)

Sim, a pornografia é uma indecência.

Deixe o pessoal passar nas escadas rolantes!

Campanha do Metro de Lisboa

Bala

Hoje tive um sonho: o outono vai ser quente (a época de incêndios ainda não terminou, está agora a começar).

Sem Perdão!

Ela trabalhou 40 anos e descontou outros tantos. A D. Isabel reformou-se aos 62 anos e fez uma festa de arromba.

Ela nasceu no interior do país e rumou cedo, muito cedo, até ao litoral numa constante busca por uma vida melhor. Ao longo dos anos fartou-se de poupar. Além do seu emprego tinha outro gancho fora das horas de expediente. O que ela labutou.

Mesmo depois do 25 de Abril nunca ligou muito à política embora, diga-se em abono da verdade, não falhou um só Domingo eleitoral. A sua geração sofreu na pele o que era viver num país sem essa possibilidade e entendia o voto como um dever cívico. Contudo, considerava os políticos e a política como algo estranho e próprio daqueles senhores de fato e gravata que surgiam, diariamente, na sua televisão. Coisa de doutores.

O seu esforço diário permitiu-lhe, como ela diz orgulhosa: “dar um curso à minha filha, a primeira doutora da família!”. Até tirou a carta de condução e comprou um utilitário. Azul. Ela só gosta de carros azuis. Que utiliza para levar os netos à escola e ao cinema – ela que entrou pela primeira vez numa sala de cinema puxada pelos netos. Uma vida de trabalho e dedicação à família. Uma vida honesta cujos poucos luxos, se se podem considerar como tais, são os gastos com os netos e o seu utilitário azul com pouco mais de 18 anos e miraculosamente em excelente estado.

[Read more…]

Ricardo, já agora, recordo estas coisinhas…

…que te podem ajudar para a realização de um filme a explicar como chegámos aqui e o motivo que levou o actual Primeiro-ministro a fazer algo que, como certamente concordas, nenhum político deseja. Ninguém, meu caro, gosta de tomar medidas deste género e ninguém costuma ter tomates para as decidir e por isso, também por isso, estamos como estamos. Contudo, foram coisas como estas, que a seguir te relembro, ajudadas pelas outras que já te recordei antes.

Foi com negociações que terminaram como ESTA e outras do género no tocante a arrendamento de Tribunais…

Foi com coisas como ESTA…

E foi assim, como aqui se pode ver:

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/48SoRUz9irdhhPsS9Ph6/mov/1

Já para não falar NESTA e muitas outras que tais…

Foi assim e agora? Agora, agora até perdi o pio.

UM POR CENTO !

Além do esmagador peso que os nossos inefáveis vizinhos têm na nossa economia, lembremo-nos de que 80% de tudo o que cá se produz tem a “U.E.” como destino. Em contrapartida, enviamos para os países do antigo Ultramar, apenas 1% das nossas exportações.

Estupidez, desleixo, falta de visão e incompetência, para não dizermos traição.

Era mas é já estes para a cadeia, os outros iam no sábado

Num país com a indispensável suspensão da democracia para aplicação tranquila das necessárias e indispensáveis medidas de austeridade, como seria desejável para tranquilidade da inteligência dos Burnay do nosso pequeno mundo, esta tal de Gui já andava a fazer bonecos com as unhas numa parede de Custóias. Num país de treta como o nosso ainda fazem reportagens tipo 15 de Outubro: a revolução na ponta do lápis.

E ainda se queixa de lhe arrancarem os cartazes, identificação de coladores com farinha e outros legítimos exercícios mínimos da autoridade, vejam lá a lata da gaja (aposto que não percebe nada de lavores).