A minha tv não tem comentadores assim

Pelo menos nos canais abertos. Deve ser avaria. Tenho o Medina Carreira, e aqueles rapazes todos garantindo que vivemos acima das nossas possibilidades, Não concordo com tudo  o que Gerald Celente diz, mas pelo menos não repete o discurso ideológico dos nossos comentadores habituais disfarçados de especialistas em economia, esse novo eufemismo para vendedor de banha da cobra, a que estica mas não dobra, e na austeridade curará todos os males do mundo. Amen.

Comments

  1. jorge fliscorno says:

    Tem aspectos interessantes como comentário. Acho que falta ali um elo quando ele diz por outras palavras, que estamos a pagar os erros dos bancos. E quando outra bancos e o Estado se confundem? Nem precisamos de ir longe basta ver de onde veio o penúltimo ministro da economia.

  2. MAGRIÇO says:

    Se depois de ouvirem estes comentários lúcidos e, parecem-me, equidistantes de qualquer ideologia política, os defensores do liberalismo como panaceia para todos os males económicos insistirem nessa tecla, não vale a pena falarmos mais disso. São um caso perdido!

  3. hugo says:

    Os americanos e ingleses têm segundas intenções na análise da crise, sempre fizeram tudo para queimar o projecto europeu, por isso é que agora dão tempo de antena a quem diz umas quantas verdades e casca nos bancos.
    Agora falar do que está a emperrar a economia, como a burocracia, o sistema judicial, corrupção, monopólios, a inexistência de formação e apoio ao pequenos empresários, governantes eleitos por clubites, disso os tipos não falam.

  4. José Galhoz says:

    As nossas televisões não têm esse tipo de avaria – só pretendem “avariar” a opinião pública. Aliás, achei interessante os esforços da apresentadora de serviço para desviar a conversa para os “fait-divers” da crise grega e da reunião dos G20.
    Quanto às verdadeiras intenções, cada um que responda pelas suas. Para mim, já é muito bom que um meio de comunicação de massas dê voz a alguém que não se limita a papaguear o discurso dominante, de apelo descarado à resignação. Que não concordemos totalmente ou que o achemos incompleto, isso faz parte de um saudável pluralismo de opiniões que, infelizmente, tem sido posto fora de moda.

  5. Miguel says:

    O Medina Carreira tem razão no que diz.

    Sem bancos não há financiamento para as PMEs

  6. Miguel says:

    ele parece estar a dizer “End this digital money, now!” ?

    LOL. voltar á idade média