Passos Coelho foi ao Facebook

Deixar uma mensagem aos governados via Facebook, com os comentários mais ou menos abertos (há quem se queixe de ter sido apagado, mas pelo menos hoje não há lápis azul mais rápido do que a própria sombra) em princípio é uma boa ideia em termos de comunicação. O texto é um choradinho chovendo no húmido, uma tentativa pobrezinha de mostrar o lado humano do governador, no fundo o que interessa é que enquanto o pessoal comenta ocupa a raiva e não anda a partir montras.

Financeiramente falando isto vai implicar uns assessores a trabalhar por turnos pelo menos nos próximos dias. É caro, mas enquanto estão ali sempre ficam entretidos e não se metem na dróga.

Trackbacks


  1. […] tivemos o lehman brothers, variadas catástrofes ambientais, o facebook,a primavera árabe, o (quase) colapso do euro e o nosso terceiro pedido de apoio ao fmi, entre […]


  2. […] tivemos o lehman brothers, variadas catástrofes ambientais, o facebook,a primavera árabe, o (quase) colapso do euro e o nosso terceiro pedido de apoio ao fmi, entre […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.