«Esperança» com um ótimo resultado

 

A Porto Editora organizou uma votação intitulada “Palavra do ano 2011” que determinou o seguinte: «Austeridade» é a palavra do referido ano; «Esperança », a segunda; e «troika» em 3º lugar. Austeridade: palavra repetida, insistida e ouvida mais vezes ao longo do ano passado. Mas ainda neste início de 2012, como já se esperava: o governo prepara novas medidas de austeridade… Palavra nº 1, é, porém, indesejada, odiada, desencadeando arrepios. Mas esta insistência do governo na “via da austeridade” poderá ser, segundo o Nobel da Economia, Joseph Stiglitz, “uma aposta falhada”. “Sem crescimento, os níveis de dívida não serão sustentáveis”.

Tanta austeridade poderá não ser o melhor caminho. Talvez não seja a palavra do ano 2012.  Esperemos que venha a ser destronada pela «Esperança» que esteve lá perto…

Comments

  1. kalidas says:

    Em 1340 também houve uma crise assim, o povo, os nossos ancestrais, uniram-se contra os exploradores de então; o clero e a nobreza, e para nome nome da revolta, a palavra mais falado do ano foi; A Pragmática.
    A Pragmática fez tamanha limpeza, que até a Peste Negra fugiu.


  2. A austeridade pode ser tão má, ou pior do que o endividamento, quando a poupança não produz riqueza e só aumenta o desemprego no comércio e serviços…
    Resta a esperança de não finalizar como um iogurte grego fora de prazo…

  3. maria celeste d'oliveira ramos says:

    céu mota – com um nome assim como poderia você passara a vida a olhar para o esterco não chão e não sempre para o cèu ??’ BOA

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.