Há um ano, voltou a fazer-se História na Praça da Batalha


Completa-se hoje um ano sobre o histórico 12 de Março da Geração à Rasca.
No Porto, se bem se lembram, o 12 de Março foi celebrado na Praça da Batalha, palco histórico de outras lutas e outros protagonistas. Ali, há 121 anos, no dia 31 de Janeiro de 1891, os revoltosos republicanos tentaram ocupar os Correios e o Telégrafo, que ali se encontravam, para informar o país da vitória da República. Barrados na actual rua 31 de Janeiro pelas tropas fiéis ao rei, foram dizimados. 120 anos depois, voltou a fazer-se história na Praça da Batalha.
Um ano depois, o que ficou dessa luta? Infelizmente, prefiro não responder.

Comments


  1. Dizimados? Foram os mortos em maior ou menor número que os perseguidos, torturados e mortos pelo republicanismo da Iª ou IIª república?

  2. Ricardo Santos Pinto says:

    Ó Nuno, lá estás tu a desconversar e a misturar coisas que não têm nada a ver. O meu post, que não tem muito de sensual mas é muito verdadeiro, não é sobre a I República, nem sequer sobre a II ou sobre a III. O post é sobre algo de muito concreto que aconteceu faz hoje um ano. Nada mais do que isso.
    E se o 12 de Março de 2011 na Praça da Batalha me faz lembrar episódios antigos, GLORIOSOS, não sei que te faça. Eu sei que para ti isto é um anacronismo, mas lá terás de te conformar. Aliás, suponho que para ti tudo o que soa a República, mesmo que ao de leve, seja um anacronismo.
    E que tal menos radicalismo na análise histórica, Nuno? A paixão não está deslocada na análise histórica, mas o radicalismo, esse sim, está a mais.


  3. O 31 de Dezembro não foi nada glorioso. Glorioso, para alguns é o SLB. Agora meia dúzia de sargentos descontentes e os paladinos republicanos em Lisboa a assobiar para o lado isso não é glorioso. É tristemente português!
    Quanto ao 12 de Março…dia nefasto. Só tragédias.


  4. No entretanto, gosto do BIP. Vê-se ali o desaparecido high-life, a primeira sala de cinema do Porto onde nasceu depois o Batalha e com certeza, em breve, nascerá um condomínio ou mesmo um hostel low-cost, já que a moda pegou.

  5. Ricardo Santos Pinto says:

    «Meia dúzia de sargentos descontentes». Deves achar que o 5 de Outubro partiu de um amplo movimento nacional. Ou o 25 de Abril, que foi pouco mais – e já não foi pouco – do que um movimento de capitães.
    «Tristemente português»? Concedo que sim. 8 séculos de Monarquia deixam marcas.
    Quanto ao 12 de Março, o tal «dia nefasto», dantes é que era bom. Manifestações, indignação? Isso é que era bom…


  6. 31 de Dezembro? Nuno, quando te falam da República ficas logo um mês baralhado?

  7. marai celeste ramos says:

    mas que gente sempre tão zangada-deve ser da idade

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.