A parque escolar

em números, para que o investimento na Escola Pública não seja colocado ao nível do Isaltino. Já agora, será que agora ele vai preso?

Comments

  1. jorge fliscorno says:

    Eia, o ex-assessor de MLR agora escreve no Jugular. Devem ser comentários isentos.

  2. Tiro ao Alvo says:

    Fui ler o post no Jugular e concordo inteiramente com o comentário de Henrique Santos, que ali aparece em primeiro lugar, enviando para o blogue, pela minha parte, o seguinte:
    E fique a saber que não é só o Henrique Santos que pensa assim: há muita outra gente que pensa da mesma forma, e eu também.
    Registo o esforço para desviar a discussão para outros lados, mas não acredito que vai ter êxito. A questão é demasiado importante, para ser esquecida rapidamente – e ainda a procissão vai no adro…
    Sobre a actuação da PE, sempre me intrigaram dois aspectos de que tenho ouvido falar pouco: a pressa em fazer tudo a correr, como se o mundo fosse acabar; e o juntar, numa mesma empreitada, obras em várias escolas, aumentado estupidamente o valor dessas empreitadas e afastando, assim, muitos e bons empreiteiros portugueses, hoje falidos em grande número.


  3. Os números são aborrecidos, a comunicação social e os “fazedores de opinião” estão mais interessados em lançar polémicas.
    De facto quem for visitar uma qualquer escola intervencionada depara-se com edifícios de alta qualidade, com tudo o imaginável que um edifício moderno deve ter.
    Era preciso tudo isso? Se calhar não. Mas estávamos acostumados a deixar os alunos em pardieiros parcialmente vandalizados, o contraste é brutal…
    Mas o que foi projectado, orçamentado e construído com comparticipação de fundos europeus foi aquilo, se houveram “desvios” não foram nos profissionais que executaram os projectos e as obras, que diga-se ficaram em geral dentro dos valores das adjudicações nos concursos.
    E as obras estão na sua maioria a ser executadas por empreiteiros portugueses.

  4. marai celeste ramos says:

    Se “houveram” desvios ??? – perdão se houve desvios – ai brasilês !!!!!!!!! Mas é natural pois que no 1º dia que falou à TV a ministra do ambiente também disse – “hadem” – assim estão todos perdoados porque os exemplos vêm de cima

  5. João Paulo says:

    Parque Escolar: investimento na Escola Pública.
    Parque Escolar: dinheiro Europeu capitalizado por empresas portuguesas.
    Excessos? Sim, mas qual é o autarca laranja que não os tem?
    JP

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.