Sou contra a total autonomia das escolas, sou sim senhor

Parece que uma charlatanice qualquer é praticada numa escola onde se deveria ensinar ciência. Não me espanta. Primeiro porque com a actual lei de gestão privatizadora é fácil o unanimismo, todos os que pertencem aos órgãos da escola fazem parte da equipa do chefe, o líder, o iluminado, mesmo tratando-se como neste caso de alguém com os fusíveis estragados. E depois porque, naturalmente e como em todas as profissões, há professores ignorantes, que acreditam em astrologia ou decifram o seu futuro num tarot qualquer.

Embora o conceito de gestão de liderança aumente os riscos, e muito, tal já sucedia antes, diga-se em abono da verdade, razão pela qual as escolas têm de ter limites na sua autonomia, científica e pedagógica. Todas as escolas, incluindo as privadas onde de resto outras charlatanices, nomeadamente religiosas, são praticadas. Templo sim, mas do saber.

A propósito deste assunto o José Manuel Fernandes está mais preocupado com o “que se ensina em muitas aulas de História” e eu compreendo-o. Se o obrigassem a repetir o 9º ano teria fortes probabilidades de alcançar a repetência. A ciência não se compadece com as vigarices que debita todos os dias e que a sua tolerância perante este caso é flagrante exemplo.

Comments

  1. manuel.ferreira says:

    A ESCOLA É O FUTURO DOS JOVENS DE TODAS AS IDADES………NUNCA DEVEMOS CONFUNDIR ORDEM COM AUTORITARISMO……
    NEM DESORDEM COM LIBERDADE……
    A ESCOLA precisa de ser globalizada para formar jovens capazes de vencer todas as complexidades do MUNDO ATUAL……MAS precisa de utilizar toda a inteligência emocional e racional para construir VALORES SÓLIDOS — sem os quais não é possível construir um mundo novo — mais rico , mais justo , e mais humano — e portanto os valores da FILOSOFIA devem podem e são a base da VIDA ECONOMICA que faz o presente e prepara o futuro…
    A ESCOLA deve conter elementos fundamentais e intrínsecos á sua existência…LIBERDADE…( de ensinar e de aprender )…em segundo lugar deve ser COMPETITIVA … ( podendo criar o seu projeto pedagógico )…e em terceiro lugar deve ter MÉRITO…( funcionar externa e internamente com meritocracia ).
    E ASSIM SENDO , O ESTADO DEVE SER PROIBIDO DE SER DONO DE QUALQUER ESCOLA —devendo todas as escolas ser propriedade plena dos PROFESSORES que nela trabalham—limitando-se o Estado a ter duas pequenas equipes…..uma que Fiscaliza e outra que Paga …PORQUE O ENSINO DEVE SER UNIVERSAL E GRATUITO…mas o sucesso vem sempre de 1% de inspiração e de 99% de transpiração…
    Confundir Universal e Gratuito…com Estatizada e feita por Funcionarios Publicos…é um dos MAIORES ERROS da nossa Sociedade Democratica…que deve ser corrigido com a maior urgência…


  2. Ó manelinho, como mudou de texto não apago este. Mas vou-lhe ensinar, seu analfabeto, que gritar seja onde for é feio. Quanto ao conteúdo nem comento, porque não tem.


  3. Se fosse uma ideia importada do estrangeiro, mormente da América, era um espanto.
    Mas…
    Já agora leiam esta, ainda dentro da temática da educação:

    http://31daarmada.blogs.sapo.pt/5510081.html

    “Viva o Benfica” em cantilena infantil dá queixa no Ministério da Educação

    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=2378725

Trackbacks


  1. […] defender a autonomia das escolas, como muito bem explicou o João José, não é o mesmo que permitir que cada escola ou cada professor ou cada tribo possa fazer das […]


  2. […] Sou contra a total autonomia das escolas, sou sim senhor […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.