Um terço do dia já passou e nada

A angústia de milhares de famílias continua.

Eu confesso que votei na pior das maldades – o MEC vai deixar o dia correr e deixar esvaziar a cobertura mediática que o desemprego terá na comunicação social. Além disso, deixar para o último momento do último dia do mês de agosto era coisa para acontecer no tempo em que não havia computadores. Como se vê, agora é tudo muito mais rápido!

No Aventar, está tudo pronto para ajudar uns e outros – os que conseguem trabalho e os que vão ter que seguir outro caminho, mas o que é verdade é que até meio da manhã, nada e palpita-me que a manhã já vai longa em muitas casas.

Será este o Dia D? Seria bom se OS professores ficassem a saber hoje onde vão trabalhar – palpita-me, e já é o segundo – que só ALGUNS, poucos, ficarão a saber.

Continuo a acordar surpreendido com a atitude ingénua do MEC de fazer sair uma notícia de que vai vincular 8 mil professores aos quadros – desta vez é no Diário de Notícias e, neste dia, vem mesmo a calhar.

Como confessa o Governo, com 5 mil docentes dos quadros sem horário, como é que pode haver abertura para efectivar 8 mil?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.