We

Agrada-me a ideia.

Portugal vive um momento histórico singular e por isso as respostas de todos têm que ser originais. Não dá mais para continuar a fazer o que sempre se fez.

Confesso que me irrita ver o Borges na TV.

Confesso que já me mete nojo a ausência do Relvas da TV.

Confesso que estou farto de ver o país a caminhar para o fundo e perceber que há gente a empurrar para a frente.

Este é o momento de pegar no M da imagem, que roubei no face e que acompanha este post: recortar, rodar 180º e avançar em frente!

Esta é a hora de transformar o eu em nós para que eles tenham medo!

Comments

  1. Merda says:

    bolas e eu a pensar que ias dar um tiro neles
    para que eu ficasse com os nós
    e nós ficassemos sem vocês

    mas num dá não…
    lembra-te dos teus colegas mais velhos e emmigra pró canadá

    prá catalunha nã que eles vão pagar em notas de plástico como as notas canadianas…

    nã as ponhas no tablier do carro
    e arranja carro que são bué de quilómetros e raquetes prá neve

    e nã te preocupes com o borges quele sai antes qu’emmigres

    ou arranja um lugar na afundação do soares
    que vai pagar em dólares até 2020…

  2. trolhas de 1975 says:

    vamo-nos ao Pinheiro de Azevedo meu…
    o banco Borges & Irmão nacionalizado já….

  3. Margarida Alegria says:

    Belíssima ideia, João Paulo! 🙂


  4. Concordo, e não me resigno, mas Nós (WE) somos governados por eles (them)! So what?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.