A greve dos estivadores explicada pelos próprios

Estivadores de Portugal: A importância da nossa greve

Esclarecimento

Todos os dias os Portugueses são bombardeados com notícias sobre a greve nos portos cuja verdade fica perdida nos critérios editoriais da comunicação social.

Desde há largas semanas, os Estivadores estão em greve e durante este percurso têm desenvolvido variadas formas de luta. Actualmente, a “greve” dos Estivadores cinge-se aos sábados, domingos e feriados e dias úteis entre as 17 e as 08 do dia seguinte. Ou seja, cada estivador trabalha, afinal, o que trabalha cada português que ainda não está no desemprego: 8 horas por dia, 40 horas por semana.

Sabia que o ritmo de trabalho de um estivador chega a 16 e até 24 horas por dia?

Sabia que nos portos se trabalha 24 horas por dia, 362 dias por ano?

Sabia que Portugal é dos poucos países da Europa onde os profissionais da estiva não têm direito a reforma antecipada por profissão de desgaste rápido?

Sabia que o trabalho na estiva é hoje extremamente especializado requerendo uma formação profissional exigente e sofisticada?

Sabia que devido aos equipamentos pesados envolvidos nas operações a nossa actividade, actualmente, não suporta amadorismos que conduzem, frequentemente, a acidentes mortais ou incapacitantes?

As empresas em vez de exigirem uma requisição civil dos Estivadores deveriam exigir o cumprimento da Lei aprovada em 1993 por um governo Cavaco Silva.

Porque, se os Estivadores “merecem” uma requisição civil, então porque não exigir que essa requisição se estenda a todos os Portugueses que ainda conseguem trabalhar um turno normal de trabalho e transformamos este País num campo de trabalhos forçados?

Com os Estivadores a trabalhar um turno normal de trabalho interessa responder a outra pergunta. Como é que havendo, neste momento, portos mais ou menos amigos a trabalhar, esta nossa “greve” provoca o bloqueio económico do País e entope as exportações redentoras?

Pura e simplesmente porque as empresas do sector não querem admitir para os seus quadros as largas dezenas de jovens profissionais de que o mundo da estiva necessita. E o País jovem desempregado anseia.

Mas então é “só” por isto que os Estivadores estão em “greve” tão prolongada? Não. Ao longo dos anos as greves nos nossos portos têm-se sucedido por esta mesma razão. As empresas do sector apenas têm admitido novos Estivadores profissionais na sequência de greves de Estivadores.

Mas os Estivadores não se esquecem que já foram todos precários até 1979 e recusam voltar mais a esses tempos de escravatura, de indignidade e de miséria.

Acontece que as empresas monopolistas do sector portuário, estão a tentar aproveitar a passagem, esperamos que fugaz, de um governo com cartilha ultraliberal assumida, para lhes encomendar uma lei conveniente que acabe com a segurança no emprego, as nossas condições dignas e a organização sindical.

Para isso, este governo fez um acordo perverso com pseudo-organizações sindicais que representam, quando muito, 15% dos Estivadores nacionais — simulando um acordo nacional — e incendiando os portos onde trabalham os restantes 85% dos Estivadores. Com total menosprezo pelos prejuízos para a economia nacional que sabia ir provocar.

Em resumo, este governo assinou um acordo com os “amigos” de Leixões onde nas últimas duas décadas o sindicato aceitou, para os respectivos associados, uma diminuição salarial de cerca de um terço e o retalhamento do seu âmbito de actividade em clara violação da lei em vigor.

Assim, desde 1993, as empresas portuárias no porto de Lisboa admitiram cerca de 200 novos Estivadores efectivos enquanto, em Leixões, e no mesmo período, as empresas locais que pertencem aos mesmos grupos económicos das de Lisboa, admitiram o total de ZERO novos Estivadores efectivos.

Como se não bastasse a estes “sindicalistas” terem alienado o futuro dos seus sócios e respectivos filhos, bem como da restante juventude local, pretendiam agora, através deste acordo indigno, alienar as hipóteses de muitos jovens portugueses encontrarem no sector portuário uma alternativa para o desemprego, a precariedade, a miséria, a dependência e a emigração forçada.

Se aceitássemos o que nos querem impor, dois terços dos actuais Estivadores profissionais iriam engrossar as filas do desemprego. A que propósito, quando nos querem hoje a trabalhar 16 e mais horas por dia? É pela dignidade da nossa profissão que estamos em luta.

Os Estivadores de Lisboa, Setúbal, Figueira da Foz, Aveiro, Sines, Viana do Castelo, Caniçal — Estivadores do Portugal todo, porque não? — lutam por um futuro digno para os Portugueses. Por isso gritamos bem alto. E não nos calam!

Estivadores de Portugal

Portugal, 12 de Outubro de 2012

Comments


  1. Outro dia ouvi um palhaço a desafiar outro para irem fazer um duelo! O duelo consistia em ver qual dos dois palhaços demorava menos tempo a encher um contentor!!! (conversa entre dois deputados na Câmara das Títeres!)

    Sempre que oiço as notícias sobre a greve nos portos fico contente por saber que ainda há ESCRAVOS que não se resignam a esta (nossa) condição e que estão a lutar para deixarem de ser um pouco menos… ESCRAVOS.

    Não posso senão apoiar… E obviamente se me prejudicar de alguma forma, aceito de boa vontade, é um pequeno sacrifício em nome de algo mais importante…

    Continuem e que consigam atingir tudo aquilo a que se propõem…

    Abraços 😎

  2. Sérgio André says:

    Os estivadores também recebem 18 salarios anuais como os dos Estaleiros de Viana do Castelo? Trabalham quatro horas por dia como os maquinistas da CP? Trabalham três horas como os do Metro de Lisboa?

  3. nightwishpt says:

    A ser verdade, têm o meu apoio. Vou transmitir quando chegar à conversa.


  4. Isto está mesmo mau, já nem os pais podem ameaçar os filhos mal comportados com: “ou estudas ou vais trabalhar para a estiva”.

  5. M.Monteiro says:

    Na verdade no que se refere a Porto de Leixões existe mais ou menos 90 trabalhadores históricos mas existe o dobro de trabalhadores que não tem nada haver com o Sindicato a trabalhar em áreas que diz respeito á zona portuária, alguns dos quais são FILHOS dos trabalhadores históricos, que mesmo esses estão impedidos de se sindicalizarem pelo proprio sindicato , sendo assim porque não sindicalizar aquela rapaziada nova, é que eles são precisos porque quando há picos de trabalho ainda são requisitados mais a uma empresa de trabalho temporário alguns deles sem qualquer tipo de formação, é caso para dizer aonde pára a o A.C.T.

  6. Filipe Luís says:

    Este esclarecimento tem que ir parar à capa de um jornal diário ou de um semanário e é já! Os portugueses têm o direito de saber que por decisão do Governo (que foi na conversa dos operadores portuários) estamos a acumular diariamente milhões de euros de prejuízo com impacto directo na economia do país.
    A Comunicação Social tem o dever moral de publicar isto e aprofundar o assunto IMEDIATAMENTE para se apurar os nomes dos verdadeiros causadores deste crime.

  7. zeze says:

    “Actualmente, a “greve” dos Estivadores cinge-se aos sábados, domingos e feriados e dias úteis entre as 17 e as 08 do dia seguinte. Ou seja, cada estivador trabalha, afinal, o que trabalha cada português que ainda não está no desemprego: 8 horas por dia, 40 horas por semana.” Querem dizer os funcionarios publicos. E podem continuar a trabalhar 8 horas por dia e 40 horas semanais (como os funcionarios publicos) fazendo os turnos todos, basta nao andarem a mamar horas extra. Fazem como na industria e poem 3 turnos com trabalhadores diferentes.
    “Sabia que nos portos se trabalha 24 horas por dia, 362 dias por ano?” Tambem na industria e numa data de outros servicos e que eh que isso tem a ver com agreve?
    “Sabia que o ritmo de trabalho de um estivador chega a 16 e até 24 horas por dia?” A greve eh para acabar com isso?
    “Sabia que o trabalho na estiva é hoje extremamente especializado requerendo uma formação profissional exigente e sofisticada?” Tais como funções administrativas de controlo de entradas e saídas nas portarias, tarefas de armazenamento e as funções de condução de veículos de transporte pesados, assim como o trabalho nas plataformas logisticas.
    “Sabia que devido aos equipamentos pesados envolvidos nas operações a nossa actividade, actualmente, não suporta amadorismos que conduzem, frequentemente, a acidentes mortais ou incapacitantes?” Que tipo de control e formacao teem? Ha teste de acool ou drogas durante as horas de trabalho? Quantas horas de formacao sao precisas para ser estivador?
    “Porque, se os Estivadores “merecem” uma requisição civil, então porque não exigir que essa requisição se estenda a todos os Portugueses que ainda conseguem trabalhar um turno normal de trabalho e transformamos este País num campo de trabalhos forçados?” Nao percebo, estao a dizer que podemos ir todos fazer um turnozinho na estiva? Eu vou, eh melhor do que estar desempregado.
    “Com os Estivadores a trabalhar um turno normal de trabalho interessa responder a outra pergunta. Como é que havendo, neste momento, portos mais ou menos amigos a trabalhar, esta nossa “greve” provoca o bloqueio económico do País e entope as exportações redentoras?” Parem de tratar os portugueses como criancas ja percebemos que nao estao a fazer um turnos normais.
    “Mas os Estivadores não se esquecem que já foram todos precários até 1979 e recusam voltar mais a esses tempos de escravatura, de indignidade e de miséria.” Coitadinhos nao eram pagos pelo trabalho, passavam fome e nao fosse o que roubavam da carga nem sobreviviam.
    “Se aceitássemos o que nos querem impor, dois terços dos actuais Estivadores profissionais iriam engrossar as filas do desemprego. A que propósito, quando nos querem hoje a trabalhar 16 e mais horas por dia? É pela dignidade da nossa profissão que estamos em luta.” Nao percebo, mas ha estivadores no desemprego em Portugal? Alguma vez houve? MAs se afinal trabalham 16 e 24 horas seguidas como eh que vam despedir gente? Nao sera para os contratarem a seguir?
    Fiquei sem saber o porque da greve, querem despedir estivadores? e depois como fazem as descargas? O que me parece eh que querem baixar o preco da mao de obra. Afinal qual eh o salario de um estivador? E quanto leva para casa com todas essas horas extra? Porque eh que eh mais barato pagar horas extra em vez de ter mais trabalhadores? A unica coisa que me ocorre eh que os senhores sao pouco produtivos e trabalham mais devagar do que deviam, se calhar as horas extra sabem bem, se calhar metade dos trabalhadores chegam desde que nao tenham la os outros a atrapalhar e chegam para 8 horas por dia e 40 horas por semana, mas nao eh disso que se trata a greve pois nao?
    Por outro lado ja que dizem que tentaram dialogar, quias foram as vossas propostas?
    Parem com as greves manipuladas e politicas e vao trabalhar, ganhem e deixem ganhar a vida a quem nao saber fazer mais nada senao trabalhar.

    • nuno says:

      n sabes do que falas ….es um triste
      qd n se sabe do que se fala fica se calado ou entao imigra alberto

      • José Antunes says:

        Pelos vistos o camarada nuno não gosta que sejam apontados detalhes incómodos. A melhor opção é sempre engolir tudo o que é dito pelos sindicatos, sem o mínimo pingo de pensamento crítico.

        • Maquiavel says:

          Já o Antunes engole acriticamente o que o zeze alvitra, alvitres esses engolidos acriticamente do comunicados dos patröes e “governo”. O Antunes, portanto, engole acriticamente o regurgitado. Bom proveito!

      • Rodrix says:

        Malditos Socialistas, ideologia de falhados vai destruir este País. So pensam em igualdade e em segurança laboral e regalias.Incapazes vivem debaixo das saias do Estado e dos sindicatos. Tristes

    • Nuno Duarte says:

      o típico “tuga” este zeze.

    • nightwishpt says:

      Ainda se queixam do PCP ter cassete…

    • fernando says:

      isto em democracia vale tudo, felizmente.

      mesmo para dizer disparates e achar os disparates providos de razão.

      talvez seja inveja. talvez a visão seja mesmo muito curta. talvez sejam daqueles que vivem à custa do estado, sim parasitagem.

      porque não se interrogam primeiro, tentam informar-se e depois então opinam. mas filtrem a informação, que anda para aí muita intoxicada.

      se acham que vão longe sem lutar, quando se aperceberem já foram.

      mas quem acha que são só os estivadores está enganado, desde os médicos, enfermeiros, professores, transportes, em suma de profissões com organização sindical e este é o grande problema para quem tem o poder e o dinheiro, é acabar com os poucos sindicatos que restam e liberalizar, com consequente redução salarial .

      o que se pretende é isto, redução salarial com despedimentos encapotados.

    • Salomé says:

      Não fales do que não sabes! Falta-te é calos nas mãos… já estou a ver! Tenho pena da tua triste mente.

  8. zeze says:

    “É pela dignidade da nossa profissão que estamos em luta.” Dignidade? a imsultare e ameacar pessoas, a danificar viaturas e com actos de violencia? Sao e um bando de arruaceiros manipulados pelo parido cumonista, sabem la o significado da palavra dignificar.

    • Maquiavel says:

      Tu só dignificas a sola dos sapatos patronais com a tua língua. Näo häo-de estar bem polidos!

    • Salomé says:

      zeze o que falta a este país é atitude… para mim limpavam todos os que andam a roubar e a usar o trabalhador pagar a sua factura! O pais precisa é de mais estivadores para deixarem essa gente que goza com o suor de quem trabalha… a nu e a pé!

  9. M.Monteiro says:

    Companheiro compreendo que se sinta nervoso, mas tenha “calma” para não dar muitos erros de ORTOGRAFÍCOS é que com essa pressa toda só pode levar-me a pensar que é um moço de recados dos patrões, não me leve a mal, mas eu sei do que falo, porque ainda a bem pouco tempo eu era um dos ESTIVADORES no activo, e só não sou ESTIVADOR agora porque desde 2006 até agora foram-me levantados processos (disciplinares, crimes,) isto só porque eu quiz comprir á risca o meu contrato coletivo, e já agora permita-me que lhe diga esse termo que usou de (arruaceiros) não lhe fica nada bem como (trabalhador).!!

  10. MAGRIÇO says:

    Quando alguém que tem necessidade de trabalhar para dar de comer à família se manifesta contra greves, só posso concluir que estava de baixa no dia da distribuição da massa cinzenta…

    • José Antunes says:

      Se são assim tão espertos e se realmente o trabalho na estiva é assim tão insuportável então que coloquem o seu lugar à disposição e vejam se a legião de desempregados, essa gente que o magriço acusa de estarem de baixa no dia da distribuição da massa cinzenta, a ocupar de bom grado essas condições laborais.

      Quem está mal muda-se. Quem quer abusar fica no poleiro agarrado de unhas e dentes e toma o mundo como refém para manter as suas mordomias.

      • Zuruspa says:

        O Antunes estava de baixa, pois.
        Ou ainda está ressabiado quando tentou ir para estivador e näo demonstrou competência suficiente para a profissäo, e foi corrido!

      • Estivador com muito orgulho says:

        Es um bom filha da put…

      • Salomé says:

        Mas este pessoal tem o quê no lugar do cérebro!?

        Que é isto?! Vão estudar seus incompetentes… gente que diz esta barbaridade ou é filho de patrão ou é burro! :

        “Se são assim tão espertos e se realmente o trabalho na estiva é assim tão insuportável então que coloquem o seu lugar à disposição e vejam se a legião de desempregados, essa gente que o magriço acusa de estarem de baixa no dia da distribuição da massa cinzenta, a ocupar de bom grado essas condições laborais.
        Quem está mal muda-se. Quem quer abusar fica no poleiro agarrado de unhas e dentes e toma o mundo como refém para manter as suas mordomias.”

        Mordomias!? Palhaço devias levar com um contentor em cima…piavas mais baixinho amigo!
        Mas batem bem da tola!? Desempregados a fazer um trabalho de tanta responsabilidade e sem formação!? Cambada de gente irresponsável…é por isso que o país está como está! Deviam ser os primeiros a sofrer consequências acidentais… com a colocação de desempregados a fazerem trabalho sem a formação devida! ou és daqueles que diz que ao fim de duas horas de trabalho…já és estivador!? BURRO HUMANO


        • “Mas batem bem da tola!? Desempregados a fazer um trabalho de tanta responsabilidade e sem formação!? Cambada de gente irresponsável…é por isso que o país está como está! Deviam ser os primeiros a sofrer consequências acidentais… com a colocação de desempregados a fazerem trabalho sem a formação devida!”
          Comentário: O que consta é que boa parte dos desempregados tem curso superior, será que não se conseguiria afiná-los para a estiva???

  11. CIGANO says:

    os portugueses tem sem duvida a minha admiracao, nao pelo lado positivo infelizmente, mas pela grande quantidade de ignorancia. Sao uma cambada de ignorantes, falam por falar, falam e opinao sem conhecimento do assunto, e ainda metem os seus casos em comparaçao em algo que nao tem comparaçao, ou melhor, até tem so que nao fizeram ou nao conseguiram capacidade para lutar por elas. Isto é tao simples como beber um copo de agua, assim penso. Qualquer um dos intervenientes destas mensagens:O que faria se estivesse que lutar para garantir o seu emprego???Se estivesse em causa o ganha pao de familia?? Se fosse um trabalhador especializado com muitos anos de estudo e de repente, meu amigo o seu canudo nao vale de nada e partir de agora nao serve e ou ganha metade do que tem por direito a nivel contratual ou entao xaozinho que temos pessoas capazes de efectuar o seu serviço com capacidade ou nao, isso pouco lhe importa. Aqui fica a pergunta em que vou dar uma ajudinha a responder. Claro que saia na hora, porque nao dar lugar a outros, e porque nao havia de baixar o meu ordenado se ganho mais que o suficiente para a minha especializacao. Independentemente de uma cambada de chulos que faltam aos parlamentos , que tentam desgraçar o pais para favorecer entidades patronais mais no sentido dos senhores que tem o manopolio do pais. Há que precarizar para todos tenham trabalho nao é verdade sr ZEZE. Explica-me lá sr ZEZE, com as medidas de austeridade que o pais atravessa em que o governo tem tido em consideraçao o beneficio dos Patroes, (grandes empresas), com a precarizacao, reforma dos salarios,impostos etc etc, quantos empregos se conseguiram criar com estas medidas?? ZERO meus senhores, e essas empresas apresentaram lucros superiores em relacao ao ano homologo. vou dar mais uma ajudinha, digamos que o desemprego passou de 12,7% para 15%. Sem duvida um conjunto de medidas politicas irrepreensiveis que so tem dado frutos aos contribuintes/cidadaos portugues. A todos eu peço, procurem informaçao antes de virem para aqui ou qualquer lado mandarem postas de pescada sem qualquer sentido. Eu sei que a informaçao esta muitas vezes oculta, eu sei devido á manipulaçao dos orgaos de comunicaçao social, ( ou nao me digam que os senhores desconheciam desse facto), mas com atençao conseguem ver o k as televisoes nao mostram. A todos um grande abraço do vosso grande amigo Passos Coelho e companhia

  12. Filipe Luís says:

    Ó Zeze não te enerves ou também tens o rabo preso e tás à rasca? Por sabermos exactamente os significado da palavra DIGNIDADE é que lutamos contra toda esta gente sem coluna vertebral. Por sermos DIGNOS e termos uma profissão DIGNA que ao longo de tantos anos tem enchido o c….a todos os que agora nos querem despedir ou precarizar a nossa DIGNA profissão é que fazemos tudo o que tivermos que fazer. Zeze, nós somos DIGNOS mas não somos mansos. Sabes, trabalhamos para empresas PRIVADAS que dão muito lucro e nos querem achinesar. Zeze, nós não vamos deixar. E sabes que mais? Ninguém nos cala, porque ao contrário desta gente nós somos DIGNOS e não fomos nós que afundámos o país, foi esta gente reles e medíocre que pariu esta lei. E é por uma questão de DIGNIDADE que vamos correr com eles todos à vassourada. Sabes porquê Zeze? porque eles não sabem trabalhar e não são DIGNOS de continuar a exercer cargos que nos arrastam diariamente para o fundo. Tem calma contigo Zeze, isto ainda agora começou.

  13. nuno says:

    tanta gentinha que fala sem saber,deviam ficar sem nada ,mas estes tao do lado do patrao,sao os lambe cus….

  14. submarinos says:

    E esta agora?…estes sabujos da troika após terem destruído economica e socialmente o nosso País querem vir fazer experências com o funcionamento da actividade Portuária e que ao fim de um Ano logo se verá se resulta!!! Não meus senhores, a nossa actividade não é um tubo de ensaio para as vossas expêriencias, dela depende a subsistência das nossas famílias. Vão procurar outro lado para as fazer.

  15. Jorge Diniz says:

    Vão mas é trabalhar, BANDIDOS!!!
    Requisição Civil era o mínimo que o Governo devia fazer, devia era pôr toda essa gente na rua e substituir por quem está no desemprego e quer realmente trabalhar!!!

    • Estivador com muito orgulho says:

      Se somos bandidos é melhor teres cuidado quando andas na rua ou quando sais de casa, para por o comer na mesa para os meus filhos somos capazes de tudo tem cuidado por onde andas a qualquer momento ta um estivador ao teu lado e depois ele date um abraço de amizade …

    • Salomé says:

      Jorge Diniz de inteligente só tem mesmo o nome… mas o resto… pobre de si! Tenho tanta pena, mas a vida é assim… uns trabalham e os outros brincam com quem trabalha! Mas cuidado pode pegar pesado…é que estes estivadores já arriscam a vida todos os dias…sabe!? Não têm medo de canalha!

  16. Estivador com muito orgulho says:

    Cambada de fascistas os que estão contra ao direito dos trabalhadores que é o direito a greve a estiva esta ao alcance de todos ainda esta semana entraram mais 15 novos trabalhadores enquanto os trabalhilhos de compradio e sentadinhos na secretaria e a serem muito bem pagos a ganhar o triplo mais que os estivadores sem qualquer formação esses filhos de um put.. Já não ta ao alcance de todos. Vão engolir esta vitoria dos estivadores ,porque lutamos para agente e para os que queremos que venham para a estiva e que queremos muito que os patrões coloquem mais trabalhadores para podermos ir para casa descansar e ter uma vida e dar vida aqueles que estão no desemprego mas com um contrato para que possam ter no futuro uma casa e filhos e com a nova lei que estão a colocar é para quem venham para a estiva e os que ca estao nunca mais vão ter um trabalho efectivo mas sim precário sem prespetivas de futuro , quem comenta contra esta greve que dizem estar a arruinar o país é patrões ou fantoches mandados por eles estes sim é que estão a acabar com o país , rasguem o que assinaram entre patrões ,governo ,
    ugt e o sindicato de Leixões , estes sim é que sao os culpados da greve.


  17. Força Camarada! Enquanto a razão estiver do vosso lado lutai contra esse bando de facistas! Pois pelo q vêmos o 25 de abril não serviu para nada!

  18. Digam a verdade e nao meias verdades says:

    Pois eu sou oficial da marinha mercante e conheço todos os portos de Portugal e muitos no estrangeiro também, e só em Portugal é que vejo estivadores a virem de mercedez e BMW para o trabalho, o trabalho de estivador é extremamente bem pago, e as regalias são por demais, e os roubos nos contentores também, as escalas dos navios e os atrasos são constantes e quando deviam ter médias de carga e descarga ao nivel da europa, estão muito abaixo. Estivador é um tipo que apenas olha para si e mais nada, não é muito diferente dos outros.
    Despeçam-nos a todos e deem-lhes uma indeminização e vejam bem quanto é que os meninos recebem.
    Greve ás horas extraordinárias pagas a 300% e 400%, claro que aí compensa, adia o carregamento para entrar no sábado ou depois das 10 da noite e vais ver quanto pagas.

  19. Jooa de Sousa says:

    Os estivadores têm problemas. E o resto da população não tem ? Esta greve dos estivadores toma Portugal inteiro como refém. Por muita razão que os estivadores tenham, não é esta a altura para fazer greve.


    • Nunca é boa altura para greves…

      Se tudo está bem, não há necessidade de as efectuar… Lógico!

      Se tudo está mal… Também não é boa altura pois está mal e o que é preciso é trabalhar (feito ESCRAVO) para que fique bem, para então continuar a não ser necessário fazer greve, pois afinal tudo está bem, novamente!

      Conclusão: Direito à GREVE para quê?

      ESCRAVO só tem é que TRABALHAR e dar graças por ter TRABALHO… Ainda que o soldo chegue apenas para comprar pão e água… (em caso de mais necessidades o BACF ajuda)

      É acabar com o PRIVILÉGIO DAS GREVES… Isto sim é que é…
      VIVA O ACTUAL ESTADO FASCISTA CORPORATIVISTA…
      E para os mais adormecidos… viva já agora a Democracia!!!

      😎

  20. Neutral says:

    Enquanto a estupidez aqui projectada dos estivadores permanecer e a incompetencia deste governo continuar quem se lixa verdadeiramente são os poucos que ainda querem trabalhar e não podem porque uns fazem greve e os outros deixam fazer sem chegarmos nunca a acordos…. O mais triste no meio disto tudo é que as empresas de fretes internacionais já procuram outros portos e não vão regressar tão cedo aos portos em greve… quando tal estivadores em greve significará estivadores desempregados pois já não serão precisos, significará um governo ainda mais falhado e infelizmente estão a arrastar milhares de outros portugueses para a miseria com o fecho de muitas mais empresas que perdem os contratos com o estrangeiroe por consequencia levam os seus trabalhadores para o desemprego. Tanto o patronato, como os estivadores como o governo, nesta contenda são autenticos ignorantes e infelizmente só consigo chegar á conclusão que todas as partes são ESTUPIDAS e perderam a razão ao não conseguirem entender-se

  21. Zé da Burra o Alentejano says:

    Este post está muito bem escrito e explica muita coise que os portugueses deveriam saber (aqueles que não sabem já). Eu por mim já o disse no meu bloque com o meu “nome”.

  22. José Marques says:

    O que é curioso é que só faz greve quem tem os melhores tachos, como estes.
    Mas a culpa é também de quem aos poucos foi consentindo essas “ricas” profissões
    ganharem demasiados privilégios. Agora para os retirar é difícil.
    Só tenho pena de não estar entre eles.
    Trabalho todos os ,dias, incluindo feriados, e ganho 3 ou 4 vezes menos que eles.
    É a vida. Como dizia alguém, “quem não souber andar neste mundo que vá para o outro”

  23. Maquiavel says:

    Falou o proletário.
    Sim, os novos proletários säo o que se dispöe a tudo, nunca fazem greve porque se pelam de medo, “fartam-se” de trabalhar, e invejando os “imensos privilégios” de quem luta (porque luta e continua a lutar), näo quer subir ao seu nível, mas quer arrastá-los para a lama laboral onde chafurdam.
    Nunca pensei que estivadores fossem “elite” relativamente a… até gestores(!!!), mas o proletariado do séc. XXI é diferente daquele dos séc. XIX e XX. Até porque o proletariado do séc. XXI pensa que pertence à “classe média”, algo a que o proletariado dos séc. XIX e XX sabia bem näo pertencer!

  24. Neutral says:

    A arrogancia deste individuo é deveras impressionante…. Nao importa que os estivadores mandem mais gente pro desemprego, nao importa que muitas das crianças desses desempregados passem fome o que interessa é que os estivadores mantenham os direitos pois o resto do povo proletário é todo estúpido …..

Trackbacks


  1. […] com os jornais? 18/10/2012 Por João José Cardoso Deixa um Comentário Os estivadores guardam-nos as cervejas. Facebook Filed Under: curtas Tagged With: estivadores, greve « […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.