E eu pertenço a uma raça de homens que paga as dívidas dos outros

Passos: Pertenço a uma raça de homens que paga o que deve

Comments

  1. Maria Silva says:

    A doença é tal que o homem está mesmo convencido de que tudo o que faz é para bem do país e que estamos todos à sua mercê porque ele é que sabe o que é melhor. É um doente mental daquelas que degenera em ditadura.

    • Bota Abaixo says:

      Piores são os que o elegeram!

      • Maria Silva says:

        Não posso concordar mais. Aguardo pacientemente que alguém que votou naquele senhor me peça desculpa por o ter feito mas cada vez que digo isto há sempre alguém que se ofende. Era tão óbvio que ia dar nisto.

  2. MAGRIÇO says:

    Por favor, corrijam-me se estou enganado, mas a dívida não é tanto minha como dele?

    • MAGRIÇO says:

      Será até mais dele que minha, porque não sou político, nunca fui deputado, ou seja, nunca recebi benesses do Estado.


  3. COPIADO de Mª Silva-A doença é tal que o homem está mesmo convencido de que tudo o que faz é para bem do país e que estamos todos à sua mercê porque ele é que sabe o que é melhor. É um doente mental daquelas que degenera em ditadura.mcor-concordo consigo e acrescento que a doença é contagiável e sem antibiótico à vista

  4. Catarina Barradas says:

    O Louçã é um ordinário. Num parlamento a falar daquela maneira … raça. mas quem se julga ? Pertence a um Bloco de Esterco. Mais respeito pelo 1º Ministro … se ele lá está foi o povo que o elegeu democraticamente. Herdou uma divida colossal do PS que levou anos e anos a gastar sem precedentes. O povo nada sabia até ao momento de chegarmos à bancarrota. O que querem que este Governo faça ? que deite a toalha ao chão e deixe o povo sem dinheiro ? Sim porque se este Governo virar as costas aí sim vão ver o que é penar … os Funcionários Publicos e toda a cambada que vive às custas do Estado ficam sem € para comer e pagar as despesas. Este Governo está a fazer reformas que existem nos outros países europeus há dezenas de anos. Estamos atrasados em relação à união Europeia anos e anos, por causa de governantes que em vez de governarem , roubaram e criaram a sua própria riqueza para agora estarem em paraísos a rirem-se dos parvos dos portugueses que votaram NELE , sim porque eu não votei neles. Em todos os países socialistas a troika teve que intervir … em Portugal é 3ª vez que cá vem SEMPRE GOVERNOS SOCIALISTAS. Revoltem-se e vão para as manifestações porque são elas que lhe dão de comer … alimentem com a vossa presença a CGTP, PCP, BE, etc …. porque são eles que querem ganhar eleições á custa de multidões na rua com promessas e revoltas contra essas mesmas multidões. Ou seja, por o povo contra o povo.

    • António Fernando Nabais says:

      Engolir muita laranja pode ser prejudicial ao fígado e afecta o entendimento, como se nota no seu caso.
      O seu Passinhos herdou uma dívida do colossal do PS, é verdade, mas ele até agradece, porque isso permite-lhe pôr o Estado ao serviço dos privados, finalmente. De resto, a tríade PSD/CDS/PS anda, há anos, a servir-se do Estado, esgotando-lhe os recursos.
      Há uma cambada que vive às custas do Estado, é verdade: são os amigos, os primos, os sobrinhos, as namoradas desta gente que alterna no poder há anos. Essa gente vive entre direcções-gerais, direcções regionais, autarquias e outros feudos alanjados e rosados. Não misture essa cambada com os funcionários públicos, até porque são eles que andam a pagar uma dívida que não contraíram.
      Governos socialistas? Onde? Onde? Não me diga que está a falar do Mário que meteu o socialismo na gaveta ou do vendedor de Magalhães que se anda a espolinhar por Paris? Socialistas? Boa piada!
      Pois, as pessoas andam insatisfeitas, sabem que andam a pagar dívidas que não contraíram, ganham cada vez menos, são obrigadas a ir para o desemprego e deviam era ficar caladinhas e agradecer o facto de não serem fuziladas.
      Vá lá dormir e tenha cuidado com isso das laranjas.

  5. Maria Silva says:

    Tratar os funcionários públicos por “cambada” está ao nível daquilo de que é aqui acusado Francisco Louça num comentário. E não, não, a carapuça não me serve porque trabalho numa multinacional desde sempre.

    Mais respeito pelo primeiro ministro? Para quem tem visto as imagens da Assembleia da República é ainda mais difícil. Aconselho vivamente. O senhor, defendido aqui doentiamente num comentário, está permanentemente a sorrir (muito riso pouco siso), sadicamente eu diria, e a desprezar qualquer discurso da oposição, tendo até já exercido alguma chacota com Portas (pouco inteligente) e o povo, do qual faço parte, não gosta. Porque o povo, do qual faço parte, todos os dias faz das tripas coração para levar a vida para a frente e risos porque até isso lhe roubaram.

    Ontem, de repente, o tal primeiro ministro ficou sério e tal foi o desespero que só faltou mesmo trazer de volta aquela aberração de que os comunistas comem criancinhas ao pequeno-almoço. Aconselho todos a ver, mas com atenção, a sério. Aquela mudança de semblante traduzida em agressividade, aquele esgueirar ao discurso que havia entregue aos jornalistas. Enfim. Respeito, não é?

    O primeiro ministro não merece respeito, não o meu que não contribuí para a sua eleição. Não se sentem enganados? Estranho. Eu, que não contribuí com o meu voto para isto, e garanto que nunca comi uma criança a qualquer refeição, eu, que nunca votei nestes senhores, sinto-me enganada, todos os dias, a cada discurso, a cada medida. Sou filha de boa gente, deve ser por isso.

    O primeiro ministro sofre de um distúrbio mental que se agudizou com o acesso fácil e rápido ao poder e os discursos dos seus seguidores/ e defensores são, no mínimo, insanos.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.