Manifesto do Partido Comunista em versão cartoon


O Manifesto do Partido Comunista de Marx e Engels num pequeno filme animado de 8 minutos. O texto é o do próprio Manifesto, a realização pertence ao cineasta independente americano Jesse Drew.

Da série Filmes para o 8.º ano de História

Tema 8 – A civilização industrial no século XIX
Unidade 8.1. – O mundo industrializado

Comments

  1. Raul Iturra says:

    Proferir uma aula cansa o docente e aborrece o discente. Há formas de ensinar experimentadas por Paulo Freire comigo entre camponeses do Chile, na época que visitei o Chile na Presidência de Salvador Allende. O método é trazer à consciência das pessoas o que já sabem e fazer deles pessoas que entendem a vida social. Mal o conceito entra na consciência, fica na memória e na racionalidade do pensamento. Para os que nada sabem ainda, como um 7º ano básico, estimular a memória é a parte principal do que eu denomino processo de ensino-aprendizagem, duas vias que se acompanham, texto publicado por mim neste blogue. Um filme ou ler um livro em conjunto, é a melhor das formas de estimular a racionalidade e a retenção do saber. Quem assim ensina, deve ter uma conversa direita com o discente em grupo ou em sistemas de tutorias. Em alternativa, escrever a aula antes, enviar ao computador do discente para que saiba antes o que vai ver e assim entender melhor. São as alternativas usadas no nosso ofício de educadores. Este texto, aliás, é de conteúdo difícil para o estudante, mas assim entendem como se vive na vida de interação social. Aliás, sobre o manifesto comunista, apenas duas pessoas referem a redatora, a mulher de Karl Marx, em: Françoise Giroud: Jenny a mulher de Karl Marx, 1992 em português, Edit. Livros do Brasil, Lisboa, original em francês do mesmo ano, Lafont, Paris; e Red Jenny, Henry Peters, Allen & Unwins, Londres, 1982.


  2. Parabéns ao Jesse Drew pelo brilhantismo do seu filme! O Manifesto do Partido Comunista numa época dominada pelo neoliberalismo de cariz fascizante, como aquele que atinge, em particular, os países do Sul, ganha uma nova actualidade e e imperioso replicar a mensagem, principalmente, junto da juventude, ela própria uma das principais vitimas desta politica!


  3. Bertoldo Brecht também esta mais actual que nunca! Dizem-nos violentos tal como os rios, mas ninguém diz o quanto são violentas as margens que nos oprimem!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.